A origem da tradição do anel de noivado de diamante

Por Erica Mendes

Fascinante e de brilho único, o diamante foi comparado a Vênus, Deusa do Amor e, por isso, foi eternizado como símbolo do amor e pureza.

O primeiro registro histórico de um anel de diamantes integrar as cerimônias de noivado é de 1477. A tradição foi iniciada quando o Arquiduque Maximiliano da Áustria pediu a mão de Mary de Burgundy, Duquesa de Borgonha, em casamento, presenteando-a com dois anéis de ouro e diamante.

O primeiro foi enviado à Mary por carta, formalizando sua proposta de união.

E dias antes do casamento, Maximiliano I ofereceu o segundo, cravejado de diamantes que formavam a letra ‘M’.

A partir daí, o anel de noivado virou um costume entre a realeza Renascentista, sendo constantemente exibido por aqueles que tinham posses para adquirir o diamante.

E por ser valioso e eterno, afinal uma pedra preciosa é para sempre, o diamante passou a representar a solidez do relacionamento.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado