Até 2021 mais da metade das vendas de moda será influenciada pelo digital

Por Juliana Bianchi

Segundo pesquisa do TIG Ibope, a internet é hoje o principal meio usado pelo consumidor para se informar sobre moda (49,3%), seguido da TV a cabo (15,4%), da TV aberta (13,3%), dos catálogos das marcas (10,9%) e das revistas especializadas (10,8%). Isto é, cerca de 34 milhões de brasileiros consomem moda em alguma plataforma digital e, segundo análises do Google, até 2021 mais da metade das vendas de moda será influenciada pelo digital. Enquanto as empresas seguem investindo, em média, apenas 20% no segmento.

Os formatos que mais fazem sucesso são as dicas e tutoriais (40%), avaliações, review e demos de produtos (19%), propagandas (8%) e desfiles (6%). Sendo que 46% dos consumidores preferem ver produtos em vídeo ou dentro de um contexto quando estão comprando moda. Só no YouTube, 5 milhões de pessoas buscam por informação de moda todos os dias. E são nativas da rede de vídeo 10 das 20 personalidades mais influentes do Brasil para a faixa etária de 14 a 34 anos, de acordo com pesquisa recente realizada pelo Meio & Mensagem em parceria com o Instituto Provokers.

Entre as buscas que mais cresceram no Google nos últimos dois anos estão as palavras feminismo (667%), maquiagem masculina (317%), saia masculina (312%), cabelo afro (309%), LGBT (155%) conserto de roupa e máquina de costura (143%) e moda pluz size (74%).

Até 2020, a projeção é que cerca de US$ 30 bilhões serão investidos em realidade virtual e realidade aumentada e 50% das buscas serão feitas por voz ou imagem.

Fonte: Angela Klinke Report

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado