Como as macrotendências comportamentais influenciam na realização de negócios

Entenda os conceitos de tendência, onda e moda e os seus respectivos poderes de gerar inovações

Por Luis Rasquilha

Muito se fala sobre Tendências e como elas ainda são confundidas com Ondas e Modas. Vamos a uma breve definição do que cada um destes conceitos representa:

  1. As Ondas nos dizem o que está ocorrendo agora. Seu potencial para gerar inovação é zero.
  2. As Modas nos dão a indicação do que aplicar agora e durante algum tempo, cerca de 1 ou 2 anos. Seu potencial para inovação é médio-baixo.
  3. Já as Tendências, que representam as mentalidades do consumidor e são duradouras, nos dão pistas e insights sobre o que desenvolver e fazer agora e para o futuro.  Seu potencial para gerar inovação é altíssimo.

Quando falamos de Tendências e Mentalidades do Consumidor, não estamos avaliando se elas são boas ou más para os negócios, mas, sim, de como os consumidores estão sentindo e se comportando com relação a uma determinada conjuntura – social, política, econômica, tecnológica etc.

Sempre que abordamos as Tendências, é inevitável não falarmos também de Coolhunt, que é a observação e o registro disciplinado de acontecimentos e fenômenos: sociais, culturais e comportamentais; de marketing (produto e serviço); e comunicação e marca. O Coolhunt não é o fim, mas o meio para chegar a dois objetivos muito importantes: identificar e acompanhar a evolução das Tendências, e buscar insights que ajudam a gerar inovação e criar vantagens competitivas aplicáveis – sólidas e sustentáveis – para quem as analisa e aplica.

Portanto, o entendimento do que são Tendências e Coolhunts e a suas aplicações aos negócios podem e devem ser uma arma extremamente forte e confiável para trazer vantagens de curto, médio e longo prazo – mas exigem, ao mesmo tempo e como condição básica para tal, a existência de uma disciplina de pensamento e conversão de Tendências em insights que possa, de fato, resultar em negócios verdadeiramente inovadores.

O modelo da imagem acima considera os objetivos de negócio e as Tendências como os principais inputs do processo de inovação, cruzando o que uma empresa necessita atingir com as mentalidades dos consumidores a partir de Trends selecionadas como fonte de insights iniciais segundo cada caso e briefing. Na sequência,  são desenvolvidas as bases iniciais de inovação, que são submetidas ao crivo dos recursos e capacidades existentes e necessários para levá-las a cabo e, só assim, chegar-se aos verdadeiros Insights de Inovação: aqueles que são realmente aplicáveis, em linha com os objetivos e oportunidades de negócio de uma empresa e, sobretudo, que agreguem valor tanto para a empresa como para os seus consumidores.

O poder das tendências e mentalidades do consumidor de gerar inovação para os negócios é ilimitado, desde que bem estudadas e aplicadas. E vamos fazer isso, sempre!

Luis Rasquilha é presidente & CEO da Inova Consulting e CEO da Inova Business School. Ele tem 20 anos de experiência em marketing, inovação e tendências de negócios, atuando na Europa, EUA, África e América do Sul. É colunista da Rádio CBN, professor da FIA (USP) e autor e co-autor de 20 livros técnicos. Em sua formação acadêmica, destacam-se Disruptive Strategy (Harvard Business School), Strategic Management (Copenhagen Business School) e Creativity & Design Thinking (Stanford University).

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado