Cresce a confiança dos comerciantes paulistas

Da Redação

Esse foi o segundo mês de aumento expressivo nas perspectivas dos empresários do varejo

O IFECAP – Índice FECAP de Expectativas nos Negócios cresceu 12,4% em janeiro na comparação com dezembro e registrou 133,14 pontos na série com ajuste sazonal. Esse foi o segundo mês de aumento expressivo nas perspectivas dos comerciantes. Em relação ao mesmo período de 2017, a elevação foi de 32%.

“A alta significativa na confiança se deve ao bom desempenho das vendas nos meses de novembro e dezembro de 2017 e à possibilidade de continuidade de aumento nos próximos meses. Esse otimismo é construído na esperança da manutenção da redução dos juros, da expansão do crédito (alongamento das prestações) e pela recuperação gradual do poder de compra”, explica Erivaldo Costa Vieira, Coordenador no Núcleo de Pesquisa da FECAP.

A média móvel trimestral centralizada do IFECAP apresentou crescimento de 8,3% quando comparado a dezembro e 23,7% em relação a janeiro de 2017.

A elevação do IFECAP do mês passado reflete o aumento nas expectativas para o próximo trimestre captados pelo Índice-Futuro que revelou alta de 17,9% em relação ao mês anterior e pela percepção de melhora em relação ao momento atual com alta de 9,7%. A percepção de melhora no momento atual é explicada pelo Índice Momento Atual dos Negócios.

Nas entrevistas os comerciantes indicaram melhora nos três indicadores do momento atual: o de vendas cresceu 4,2%; expectavas em relação as encomendas cresceu 7,8% e a situação geral uma melhora de 15,7%.

O Índice-Futuro levanta as expectativas sobre as vendas e encomendas para os próximos três meses e os resultados foram de melhora nas expectativas de vendas 18,5% e 17,3% nas expectativas em relação as encomendas.

Na comparação com o mês de janeiro do ano anterior o Índice-Futuro registrou crescimento de 33% e o Índice Momento Atual alta de 31%.

Quando se analisam os resultados em relação ao porte das empresas verifica-se que melhora nas expectativas para todos os portes de empresas, mas as empresas que apontaram maior crescimento na confiança foram as empresas de pequeno porte com alta de 19,4% em relação ao mês anterior.

Das regiões analisadas apenas a Capital Paulista registrou queda (-6%) as demais regiões registraram crescimento.

Fonte: Segs



Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado