Designer de joias processa cuiabana por dívida de R$ 992 mil

Por Paulo Victor Fanaia

Joia da empresária Marisa Clermann

A empresária paulista do ramo de jóias Marisa Clermann está processando uma empresária cuiabana para cobrar uma dívida de R$ 992 mil a título de notas promissórias não honradas. A quantia a ser paga, incluindo honorários advocatícios, supera R$ 1 milhão.

A ação foi aberta no último dia 18 e tramita na Comarca de São Paulo, onde o acordo de compra e venda, de natureza não identificada nos autos, se deu.

Segundo o processo movido pela empresária paulista, a dívida originária a ser paga pela cuiabana Cecília Maria Araújo Borges era de R$ 732.160,00, que foi garantida por meio de notas promissórias, vencidas no fim de 2016.

Entretanto, até o momento, nenhum pagamento foi feito. A quantia, somada aos juros, hoje é calculada em R$ 992.168,31. Para garantir o pagamento, a empresária paulista pede o bloqueio de bens da cuiabana. A soma total da dívida e dos honorários advocatícios da ação é de R$ 1.091.385,14. A paulista é defendida pelo advogado Izonel Pio da Silva.

O outro lado

A requerida na ação foi contatada na manhã desta quinta-feira (25) em ligação feita pelo Olhar Jurídico, e afirmou que iria procurar suas advogadas. Uma segunda ligação, feita na tarde do mesmo dia, foi atendida pela advogada da requerida, Fernanda Amorim, ocasião em que esta afirmou que ainda tomaria ciência da ação.

 

Fonte: Olhar Direto

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado