Dicas básicas de segurança para o dia a dia de uma joalheria

Pequenas atitudes que ajudam a minimizar grandes prejuízos

Da redação

A publicação Mais Varejo, editada pelo Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM) e destinada às joalherias, enumera diversas medidas básicas de segurança válidas para as lojas de rua e de shopping centers.

O momento de abertura e fechamento é o mais crucial, devido à exposição dos hábitos diários para quem está passando pelo local. O funcionário que possui a chave da loja, o segredo e a chave do cofre deve estar acompanhado de um segurança e de, no mínimo, dois outros colaboradores durante a abertura e o fechamento da loja.

A manutenção da vitrina também traz muita vulnerabilidade. A colocação das joias deve ser feita pela manhã e a retirada à noite, sempre com a porta do estabelecimento fechada.

Durante o atendimento, é recomendado o controle numérico das joias que estão sendo apresentadas ao cliente e o uso de bandejas com quantidade fixas de peças.

E, por fim, para casos em que a equipe suspeita de alguma atitude fora do normal, é aconselhável ainda a adoção de códigos, como palavras ou frases simples, previamente combinadas, que alertem os demais funcionários sobre a situação e que seja colocado em prática o plano de ação para essas ocasiões. Por exemplo: “Laura, por favor, verifique se o conserto que eu estava esperando já chegou“. Nesta frase, o código poder ser o nome “Laura”, desde que não haja nenhum colaborador com este nome, ou até mesmo a situação “de aguardar um conserto”.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado