Inmetro institui novas regras para os teores de cádmio e chumbo em joias

Inmetro institui novas regras para os teores de cádmio e chumbo em joias

No dia 22 de janeiro de 2016 uma notícia importante circulou para o setor joalheiro no território nacional: o Inmetro (Instituto de Metrologia, Qualidade e Tecnologia)  regulamentou as porcentagens de chumbo (que deverá conter até 0,03%) e cádmio (menos do que 0,01%) nas ligas de joias e semijoias. Com essa medida, a indústria terá um prazo máximo de 36 meses e o varejo de 60 meses, para se adequarem as normas.
Essa ação foi estabelecida depois de diversas discussões acerca dos perigos que esses metais pesados podem acarretar para o meio ambiente, e até mesmo para nossa saúde. A principal questão está associada ao descarte desse material, que quando entra em contato com o solo pode contaminá-lo, e também pode poluir lençóis freáticos.

Inmetro institui novas regras para os teores de cádmio e chumbo em joia. Fabricantes terão prazo de 36 meses e o Comércio de até 60 meses para se adequar às novas regras. Mais do que uma medida preventiva, essa notícia contribui para uma concorrência justa entre os fornecedores e comerciantes, pois implica barrar produtos fora dos padrões de qualidade, muitas vezes importados e com valores bem abaixo do que os fornecedores brasileiros oferecem. Essa medida acompanha o que países da Europa e Estados Unidos já fazem, mantendo uma competitividade honesta e sustentável.

Após o prazo previsto para a regulamentação, será concedido ao Inmetro o direito de fiscalizar comércios, portos e aeroportos, tendo em vista que produtos identificados fora dos parâmetros estabelecidos deverão ser devolvidos para o país de origem em no máximo 30 dias.

 

 

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado