Pets ostentação: jóias, viagens e iate são luxos de cães baianos

Difícil não sentir inveja da vida de luxo desses bichinhos de estimação

Por Rafaela Fleur

Viagens para os Estados Unidos de primeira classe, motorista particular, oito opções de camas… As refeições? Cuidadosamente preparadas pelos empregados todos os dias. Fora quando acompanham os pais em restaurantes badalados e fazem uma boquinha. No pescoço, joias. Na hora de passear, bolsas de grife que passam dos R$ 10 mil. Se você associou tudo isso a alguma pessoa com muito dinheiro no bolso, se enganou. Esses são luxos de alguns cachorros de Salvador. Amados como filhos, eles acompanham os donos até em passeios de iate. Diferentemente do que dizem por aí, ser tratado igual a um cachorro pode ser melhor do que você imagina.

Sissi: a imperatriz

A chihuahua Sissi aproveitando o seu dia de beleza no salão de Miami, nos Estados Unidos | Foto: Reprodução/ Instagram

Em sua bolsa da grife francesa Givenchy, que custa mais de R$ 12 mil na Farfetch – loja online de luxo -, Sissi, chihuahua de 5 anos do arquiteto Marlon Gama, mostra que, além do nome, tem postura de imperatriz. As patinhas, que ela costuma posicionar com elegância sempre que posa para uma foto, já pisaram em solo gringo tantas vezes que nem o pai soube dizer o número exato. Assim, no susto, lembrou de Nova Iorque e Miami, nos Estados Unidos. De primeira classe, claro. “Ela adora um avião, é supertranquila. Não incomoda ninguém”, relata Marlon.

A caminho de Nova Iorque, Sissi esbanja elegância com sua passagem de primeira classe da companhia aérea American Airlines | Foto: Reprodução/Instagram

Os bons modos são fruto de sessões de adestramento – R$ 500 cada meia hora. Nas fotos do instagram do arquiteto, ela já apareceu numa bolsa Louis Vuitton que custa mais de R$ 5 mil no site da marca e usou uma coleira vermelha da grife italiana Valentino, avaliada em mais de R$ 600. “Acho que os mimos mais caros são as joias, as correntes de ouro que ganhou do padrinho”, observa Marlon. O padrinho, no caso, é o joalheiro Carlos Rodeiro. Uma das correntinhas que ela tem é  o escapulário, da coleção Gantois e custa R$ 6.800 na loja do designer no Shopping Barra.

Exibindo seu escapulário de R$ 6.800,00 que foi presente do dindo, o joalheiro Carlos Rodeiro | Foto: Reprodução/Instagram

A cachorrinha tem uma rotina de lady. Acorda cedo, levanta da caminha acolchoada com plumas de ganso e gosta de tomar banho de sol na varanda, que tem 150 metros quadrados – tamanho médio de um apartamento de 4 quartos. A área inclui ainda uma piscina de borda infinita com vista para a Baía de Todos os Santos.

Pucci, Tiffany, Fifi, Amorinha e Petit: a família real
Às 7h30, todos os dias, Seu Luiz tem uma missão: levar cinco cães da raça shih-tzu para correr. Motorista particular da empresária Marina Di Domizio e dos bichinhos, é ele quem faz as vezes de personal trainer na quadra de um edifício de luxo no Horto Florestal, bairro com o metro quadrado mais caro de Salvador (dados do VivaReal, maior portal imobiliário do país). Além dele, são pelos menos três prestadores de serviço responsáveis pelos cuidados de Pucci, Tiffany, Amorinha, Fifi e Petit: um tosador, uma cozinheira que prepara comida fresca todos os dias e uma babá.

A empresária Marina Domizio tem 5 shih-tzus. Na foto, estão Pucci e Petit | Foto: Angeluci Figueiredo

Quando Marina viaja, deixar os pets sozinhos não é opção. “Pago alguém para ficar aqui em casa em tempo integral. Não pode sair”, ressalta. Ar-condicionado ligado o tempo inteiro também é indispensável. “Eles são a minha vida. Se algo acontecer com eles, eu morro”, confessa. Na rotina, além dos exercícios, cuidados: veterinário, dermatologista e nutricionista vão até eles. Uma consulta  em domicílio custa cerca de R$ 500. De rua, os pets só conhecem as de Praia do Forte, para onde cada um vai com sua própria mala. Não podem faltar as coleiras bordadas vindas de Miami e o xampu formulado exclusivamente.

Os shih-tzus Pucci e Tiffany, que são pai e filha, não abrem mão do conforto | Foto: Reprodução/Instagram


Cookie e Milk: as princesas
É no sofá da cobertura do Residencial Adelaide, com vista para a Baía de Todos os Santos, que Cookie e Milk, duas cadelinhas da raça spitz alemão, mais gostam de dormir. Quando não estão usufruindo da vista privilegiada do apartamento, que pode ser encontrado por sete milhões em sites de venda de imóveis, as princesas – como a dona e advogada Andrea Castro gosta de chamar – podem escolher algumas das oito camas disponíveis. Exclusivamente projetadas para elas, foram testados diversos tipos de estofado até chegar no que mais as agrada. “São o amor da minha vida, as coisas mais fofas do mundo. É  inexplicável”, relata.

A advogada Andrea Castro carregando as duas filhas: Cookie e Milk | Foto: Angeluci Figueiredo

Cookie, a mais velha, tem 2 anos e meio, já Milk chegou na família há 15 dias. “Eu queria um cachorro branco para chamar de Milk e queria que elas parecessem irmãs”, conta Andrea. Um filhote da raça pode ser encontrado no site de vendas Mercado Livre por mais de R$ 10 mil. Além do conforto, os cuidados com a saúde também são essenciais e incluem veterinária particular, que cobra cerca de mil reais em uma consulta dupla. Fora a ração, elas só comem frango orgânico, cujo quilo é R$ 30 mais caro que a versão comum.

Cookie e Milk, irmãs da raça spitz alemão, posam na varanda da cobertura | Foto: Angeluci Figueiredo

Milionários e famosos

Choupette
Filha de ninguém menos que Karl Lagerfeld, o estilista da grife francesa Chanel, a gata Choupette, da raça birmanês, só voa de jatinho e tem três empregados.

Choupette apreciando a vista proporcionada pelo seu jatinho particular | Foto: Reprodução/Instagram

Na conta, a gata que já foi capa da revista de moda Vogue duas vezes, guarda singelos R$ 320 milhões. O cardápio dela também é especial, incluindo pratos preparados por chefs de renomados restaurantes da França, como por exemplo o Kinugawa, onde um simples jantar para 4 pessoas custa aproximadamente R$1.500. Na internet, são mais de 100 mil seguidores no Instagram e 50 mil no Twitter.

O estilista Karl Largerfeld mimando a filhota | Foto: Reprodução/Instagram

Beast
Adotado por ninguém menos que Mark Zuckerberg, criador do Facebook, o cãozinho da raça Komodor vive na casa da família, na Califórnia. Com mais de 2 milhões de seguidores na página que possui na rede social, Beast chama a atenção pelos seus pelos fora do comum – há muito tempo atrás, era uma espécie usada para o pastoreio de ovelhas.

Foto publicada no dia da Independência dos Estados Unidos | Foto: Reprodução/Instagram

Ostentação na rede
Assim como muitos gostam de exibir seus momentos de lazer postando fotos no Instagram, esses bichinhos de estimação também estão atrás das suas curtidas. Com mais de 26 mil seguidores, o perfil @RichDogs é um verdadeiro acervo de ostentação canina. Confira os melhores cliques:

 


Fonte:
Correio 24 horas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado