Vendas on-line e off-line

Por Gabriela Szprinc

Dicas para se tornar on-line e vender mais também no offline

O lado positivo da expansão de negócios no ambiente online é muito valioso para ser ignorado – abrir um novo canal de vendas e desenvolver relacionamentos significativos com seus clientes pode ser a chave para gerar novas receitas.

Porém, antes de abrir uma loja online, você precisa estar ciente dos desafios que pode enfrentar desde o início. Construir um plano para lidar com eles pode ajudá-lo a ter sucesso quando você finalmente abrir as portas virtuais.

Abaixo, listo cinco ações importantes que você deve considerar para que suas vendas online se tornem um salto com rede de segurança.

1. Encontre bons provedores de serviços

Quando você decide ter um site de vendas, uma das primeiras decisões críticas é encontrar provedores de serviços adequados – desde a empresa que vai criar o seu e-commerce até o processador de pagamentos. É o momento perfeito para fazer sua lição de casa: entender quais recursos você realmente precisa, como os diversos serviços são avaliados e se você está obtendo uma solução que pode crescer conforme sua empresa também cresce.

Se não tiver certeza do que precisa ou do que procura, não hesite: entre em contato com os proprietários de empresas da sua região para obter recomendações.

Muitos provedores também dispõem de recursos que podem lhe ajudar. Por exemplo: pesquisas recentes do BigCommerce mostram que 64% dos consumidores têm maior probabilidade de fazer uma compra em um site de fácil navegação, provando que a estética é, sim, muito importante. Portanto, o fornecedor certo pode ajudá-lo a criar uma experiência profissional e segura para seus clientes.

2. Torne mais fácil o seu processo de checkout

Em qualquer lugar do planeta, os clientes querem ter opções, então, esteja preparado para deixá-los pagar como quiserem por seus produtos e/ou serviços. Uma lista completa de possibilidades na hora do checkout aumenta a satisfação do consumidor e ajuda a gerar ainda mais vendas.

Recente Índice de Conversão do PYMNTS.com mostra que 40% dos compradores online abandonam seus carrinhos virtuais antes de concluírem a transação. Assim, se os clientes já tiverem suas informações de pagamento salvas em um serviço como o PayPal, será mais fácil para eles chegar ao final do processo e comprar – especialmente em dispositivos móveis.

Isso significa que você deve investir nesses métodos de pagamento. Eles podem fazer muita diferença na sua taxa de conversão.

3. Use a experiência de seus concorrentes no mundo online

Investir nas redes sociais é sempre uma boa ideia para chamar atenção, mas existe um modo de fazer isso com índice de sucesso muito superior ao normal. E a dica, aqui, é monitorar as ações de seus concorrentes no mundo online, principalmente as que não deram certo.

Lembre-se: se seu cliente não entender a sua mensagem ou entendê-la por um viés indesejado, bye bye vendas. Isso vale para o mundo offline e para o terreno movediço das redes sociais, portanto, todo cuidado é pouco. Outro ponto: use o mesmo padrão de comunicação de seus produtos/serviços tanto na sua loja física quanto em sua versão virtual. Identidade visual é (quase) tudo nesse mundo.

4. Expanda sua base de clientes internacionais

Um dos muitos benefícios da venda online é que ela representa um universo novo para sua empresa, que pode conquistar clientes em mercados ao redor do mundo. Ao vender no exterior, no entanto, é importante adaptar sua experiência de compra online para cada consumidor em potencial.

As principais mudanças a considerar incluem tradução do site; métodos de pagamento localizados e seguros; preços que permitam competir com fornecedores locais; e transparência no que diz respeito ao sistema de câmbio entre moedas e também às taxas cobradas dos clientes.

5. Fale (sempre) com seu cliente

Esta talvez seja a mais importante das dicas, pois é mais difícil conquistar um cliente do que mantê-lo, embora mantê-lo requeira uma porcentagem de dedicação no mundo virtual que ultrapassa (e muito) a do mundo real. O cliente precisa se sentir bem atendido e com todas as suas dúvidas dirimidas, já que não está face to face com o vendedor. Além disso, no universo online, ele é bombardeado por todo tipo de ação de marketing e remarketing – queira ou não -, e as ofertas surgem de onde menos se espera.

A missão aqui é investir em fidelização, nos dois ambientes, baseada nas necessidades do cliente – que não são estáticas, mudam a cada estação (aliás, as estações andam cada vez mais curtas). Para tanto, entender como ele pensa é fundamental para uma comunicação de qualidade. Portanto, se cercar de profissionais que trabalhem bem com big data é essencial.

Fazer o chamado “movimento para o mundo online” é uma perspectiva empolgante para qualquer negócio ou empreendedor. Porém, para que suas chances de sucesso aumentem, invista algum tempo (e dinheiro) nos itens acima. Eles vão ajudá-lo a criar um plano de negócios inteligente, que, em última análise, significará mais vendas tanto no ambiente online quanto no offline.

 

Gabriela Szprinc é head de PMEs do PayPal Brasil



Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado