Pandora promete ser 100% neutra em carbono até 2025

Ambiciosa, a meta é alinhar toda empresa aos padrões da Science Based Targets

Por Cláudia Santana

A sustentabilidade está no radar da Pandora. A empresa se comprometeu publicamente a tornar-se completamente neutra em carbono, tanto através de suas próprias operações quanto de sua cadeia de suprimentos, até 2025. Na prática, isso significa que a joalheria reduzirá as emissões em toda a sua cadeia. Isso inclui as emissões em suas fábricas, lojas próprias e operadas, locais de distribuição e escritórios.

Até o final desse ano a Pandora publicará um plano para reduzir as emissões em toda a sua cadeia, utilizando a melhor tecnologia disponível no mercado. O projeto estará alinhado às diretrizes da Science Based Targets, hoje a principal entidade mundial de apoio às corporações que buscam se adequar as novas exigências climáticas.

Segundo comunicado da Pandora, a empresa fornecerá eletricidade 100% renovável em suas duas instalações na Tailândia e até 2025 se tornará neutra em carbono em suas próprias operações. “Abordar a mudança climática é um dos maiores desafios que o mundo enfrenta atualmente e, como uma grande empresa global, temos a obrigação de contribuir para as soluções necessárias”, diz Alexander Lacik, CEO da marca.

Para alcançar a neutralidade de carbono em suas próprias operações, a Pandora implementará várias medidas de economia de energia e irá expandir significativamente o uso de energia renovável. Para o começo desse ano está previsto que a empresa irá fornecer eletricidade renovável para as instalações de fornecedores de energia solar na Tailândia por meio de certificados de energia renovável.

A longo prazo, a empresa planeja aumentar sua própria produção de energia solar, fornecendo atualmente 3% da eletricidade das instalações, e se envolver diretamente no desenvolvimento de projetos de energia renovável, por exemplo, por meio de contratos de compra de energia. A Pandora também irá introduzir uma política de compra de energia verde para suas lojas. Para as emissões inevitáveis ​​restantes, estimadas em menos de 5% do total de emissões, a Pandora comprará compensações de carbono.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado