A história de amor por trás das joias de Mae West

A pulseira de diamante Art Déco da estrela esconde uma história de amor

Por Clara Lemos

Nascida no Brooklyn, Mae West iniciou sua carreira na Broadway em 1880, onde definiu sua personagem e estilo: colocou um espartilho para apertar a cintura, empurrou o busto e trouxe de volta a Era Dourada perto do fim da Art Déco. Chegou à Hollywood em 1930 onde construiu sua carreira de atriz, cantora, dramaturga e roteirista. Estrelou filmes escritos por ela mesma, como o “Night After Night” de 1932, onde disse uma de suas frases mais emblemáticas, quando uma garota que comentava sobre seu chapéu disse: “Meu Deus, que diamantes lindos”, West respondeu: “Deus não tem nada a ver com isso, querida.”

West tornou-se imensamente popular nos Estados Unidos e no exterior, os críticos franceses declararam que sua atuação havia superado a de Greta Garbo e Marlene Dietrich. Uma das mulheres mais bem pagas da América na década de 30, West era amante de joias. Ela colecionava peças de estilos variados, como colares de diamantes com babados da Era Dourada e amplas pulseiras geométricas de diamantes da década de 1920, além anéis de diamantes de todos os tipos. Quando a Segunda Guerra Mundial estourou, a estrela vendeu grande parte de suas joias e doou para a causa da guerra. O boato era de que o beneficiário da venda foi a Força Aérea Real britânica. A tripulação batizou seu colete salva-vidas inflável de Mae Wests.

Em seu famoso ato em uma boate de Las Vegas na década de 50, ela convidou um elenco de homens musculosos que incluía o lutador Charles Krauser, que se apaixonou perdidamente por West. O casal permaneceu junto até a morte de Mae, em 1980, aos 87 anos. A atriz deixou suas joias para o companheiro, que nunca as vendeu por dinheiro, guardando-as como lembrança de seu amor. Quando Krauser morreu, em 1999, Neil Lane, comovido pela história de amor, comprou a pulseira de diamante extra largo Art Déco para sua coleção.

Neil não tem intenção de vendê-la, mas a empresta para estrelas em ocasiões especiais. Madonna usou a joia em seu vídeo Hollywoodiano em 2006. Catherine Zeta Jones a ostentou na cerimônia do Oscar de 2002 em Chicago. As estrelas louvam o legado de West usando sua joia em apresentações memoráveis.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado