Insights e informações para o mundo pós-pandemia

Palestras da FENINJER VIRTUAL abordaram temas que podem ajudar as empresas do setor a responderem com mais assertividade os desafios dessa nova era do consumo

Por Caroline Sanches

A pandemia acelerou as transformações que já estavam em curso no mundo. De alguma forma todas as empresas precisam remodelar seus negócios aos novos tempos. A retomada dos negócios agora exige cautela, ação e informação. Ficar parado esperando a volta ao normal é o maior risco.

Por onde recomeçar? O que mudar? Quais inovações são urgentes e mais necessárias? Para ajudar as empresas do setor a navegar com menos risco por esse mar revolto de novas possibilidades, a FENINJER VIRTUAL trouxe uma série de palestras online com especialistas de diversas áreas.

Os visitantes da feira tiveram a oportunidade de conferir as apresentações em tempo real, e saber mais sobre questões relevantes que estão impactando o varejo e o comportamento dos consumidores. Foi uma verdadeira maratona de atualização de conhecimento com o propósito de auxiliar as empresas do setor a repensar suas estratégias e os próximos passos em direção ao futuro.

Roseli Duque, presidente do Conselho de Administração do IBGM, inaugurou a agenda de palestras ao lado de Carlos Ferreirinha, consultor e especialista em mercado de luxo. O bate-papo trouxe insights para o mundo pós-pandemia e como as joalherias poderão nortear seus próximos passos. “Agora as janelas de oportunidades estão abertas na nossa cara. Temos que ser capaz de observar aproveitar as possibilidades que foram aceleradas e que estão assumindo o protagonismo”, avaliou Ferreirinha.

Cris Duarte, sócia fundadora da NoPonto Marcas e especialista em gestão de marcas, também passou pela feira e fez duas apresentações. Na primeira palestra ela mostrou que o digital está mais perto e acessível do que imaginamos. Sua segunda apresentação trouxe caso de sucesso de uma empresa varejista do setor de moda, com 30 anos de existência, que operava somente em pontos de vendas físicos, investiu no online, e 45 dias conquistou 70% de sua meta de vendas em plena pandemia. Para Cris, a volta por cima de qualquer empresa passa pelo mundo digital. “O digital é o primeiro passo para a reinvenção. Se você não se atira nesse caminho não consegue nem dar os próximos passos. É desconfortável, mas necessário”.

O Live Commerce, um novo formato de venda online também foi tema das palestras da feira. Camila Salek, referência no varejo e em visual merchandising, deu dicas e detalhes sobre essa tendência, que é apontada como uma grande sacada do pós-pandemia. “O Live Commerce já movimenta milhões na China e está migrando para os EUA. É algo que acredito bastante e que vai movimentar muito o mercado brasileiro”, afirmou Camila.

O desafio de ser criativo, demonstrar proposito e atuar como SAC nas redes sociais foi o tema abordado por Tatiana Brugalli, expert em marketing digital. A profissional pontuou é possível vender mais nas redes através de bons conteúdos. “Vamos falar onde os consumidores já estão confortáveis. “Converse com ele por ali, não tente leva-lo para outros ambientes”.

Patricia Sant’Anna, Fundadora e CVO da Tendere, também deu o seu recado aos visitantes da FENINJER VIRTUAL, em duas apresentações. Uma sobre os desafios que as empresas devem enfrentar para incorporar a presença digital em todas as pontas do negócio e outra na qual apresentou um breve panorama sobre o mundo contemporâneo e o comportamento do consumidor de joias e luxo no Brasil. Quem também agregou conhecimento aos visitantes da feira foi a Melissa Lesnovski, CEO da agência Aldeia. A especialista em estratégias para marcas no meio digital falou sobre o desafio criar um Plano Estratégico de presença digital e pontuou: “Antes de qualquer ação é preciso responder a primeira grande pergunta: qual é o seu alvo. Onde estou e onde quero chegar”.

Lucila Campiglia abordou os desafios do varejo sob o ponto de vista da jornada do cliente.

A consultora Marcia Croce mais uma vez se apresentou trazendo as cores e formas que vão orientar a joalheria na primavera/verão 2021. Segundo Márcia, tudo ficou mais digital e agora as tendências apontam para a natureza. “Gosto de dizer que estamos num momento terra, água e céu, e as tendências brincam um pouco em relação a isso”.

Já Laís Causni, que atua como Strategic Planner, contribuiu apresentando uma forma alternativa de marketing digital orientado a experimentos, ajudando os joalheiros a encontrar oportunidades. “O Growth Hacking é uma metodologia que pode ser aplicada para o crescimento da receita e da base dos clientes de qualquer setor. “Ele transforma a sua comunicação em uma verdadeira máquina de crescimento. É uma bola de neve”.

Para conferir ou rever as palestras, acesse o link

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado