Mineira cria ‘joia’ e aplicativo que podem funcionar como botão de pânico para mulheres

Dispositivo usado como anel ou colar pode enviar alerta em situações de ameaça

Por G1 MG, Belo Horizonte

Aplicativo usa botão do pânico como ação preventiva contra violência sexual | Foto: Divulgação/Malalai

Um dispositivo e um aplicativo que prometem dar mais proteção às mulheres foram lançados pela arquiteta e urbanista mineira Priscila Gama. “Ele funciona como um botão de pânico. Caso a mulher se sinta ameaçada, intimidada, ela aperta a ‘joia’ e automaticamente três pessoas recebem uma mensagem de alerta”, explicou a idealizadora do Malalai.

O dispositivo pode ser usado como anel ou colar e custa R$ 170. Ele é vinculado a um aplicativo que, além de dar dicas preventivas de como escolher um trajeto mais seguro, pode mandar mensagem para uma pessoa de confiança quando a mulher estiver chegando a algum lugar.

Botão do pânico pode ser usado como anel ou colar | Foto: Malalai/Divulgação

“A primeira ideia era criar uma companhia virtual para as mulheres. Mas, a partir de uma pesquisa maior que a gente fez, elaboramos uma frente preventiva”, diz a criadora. Ela explica que isso é feito de três formas:

  • mapeamento colaborativo sobre segurança em ruas (qualquer pessoa pode participar e colaborar);
  • possibilidade de compartilhar a rota com pessoas de confiança;
  • função ‘botão de pânico’.

Em 2017, o Disque 100, do Ministério dos Direitos Humanos, recebeu cerca de 20 mil notificações de violência sexual no Brasil. “O número é absurdo, mas a maioria das vítimas continua não denunciando. Se essas mulheres não estão notificando, o que a gente pode fazer quanto a isso?”, questionou a arquiteta. Para ela, a resposta está justamente na prevenção. “Se a cidade for mais segura para as mulheres, ela será mais segura para todos.”

Quando o aplicativo foi lançado, 70 peças foram vendidas. O app está disponível no Google Play e a empresa negocia com a Apple para o sistema IOS. Atualmente, mais de 3 mil pessoas fizeram o download gratuito.

Aplicativo Malalai fornece opções de rotas seguras para mulheres. | Foto: Malalai/Divulgação

 

Fonte: G1

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado