Nördlingen, a cidade construída com diamantes

Existe, na Alemanha, uma cidade que se destaca pelo seu brilho. E durante décadas a sua população nunca se questionou o porquê das ruas e casas terem um brilho tão intenso.

Geólogos intrigados com o brilho desta cidade
Os habitantes de Nördlingen, a cidade em questão, sempre acharam que viviam na cratera de um vulcão extinto e achavam que todo o brilho que compunha a sua cidade era normal por isso.

Durante a construção da cidade, com registos no século 9 dC, ninguém se apercebeu de que a pedra que estava a ser usada tinha embutida nela milhões de pequenos diamantes, e assim continuou a sua construção.

Eugene Shoemaker e Edward Chao, dois geólogos dos Estados Unidos, visitaram a cidade e, ao estudarem a paisagem, ficaram intrigados com o facto desta ter surgido de um vulcão.

Depois de estudarem a paisagem de Nördlingen ao longe, os investigadores perceberam que um vulcão não encaixava na forma como se tinha formado a cidade. Aquela parte da Terra tinha sido moldada sim, mas essa modificação surgiu de cima e não de baixo.

Então, os geólogos voltaram a visitar a cidade, desta vez para provar a sua teoria. Para provar que casas, igreja e muralhas existentes em Nördlingen não foram construídas a partir de rochas vulcânicas mas sim de algo vindo de cima.

Nenhuma outra cidade do mundo se assemelha a Nördlingen
A formação daquela paisagem foi feita por algo que não faz parte deste mundo. Para provar isso, Shoemaker e Chao só precisaram inspecionar a parede da igreja de Nördlingen, para descobrir aglomerados de pequenas pedras preciosas.

Segundo estes investigadores o que aconteceu foi um violento “ataque” de asteroides que atingiu Nördlingen há 15 milhões de anos atrás e fez com que esta se tornasse na cidade diamante da Alemanha.

Viajando a cerca de 25 Km por segundo, um asteroide com cerca de 1Km de largura bateu no chão com tanta força que criou uma cratera de 26 Km de largura, onde a cidade foi construída.

O calor intenso e a pressão a que as bolhas de carbono existentes dentro do asteroide foram submetidas fizeram com que se transformasse quase imediatamente em diamantes minúsculos, embora com menos de 0,2mm de diâmetro, quase invisíveis a olho nu.

Os edifícios da cidade foram feitos quase por inteiro com essa pedra. Segundo Shoemaker e Chao, as muralhas e os edifícios de Nördlingen contêm 72 mil toneladas de diamantes.

Suevite, a pedra de que é feita esta cidade, já foi encontrada em várias outras partes do mundo, mas em nenhum outro lugar a concentração de pedras preciosas foi tão alta como a encontrada em Nördlingen.

Fonte: Pplware Always Kids

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado