Nova coleção de joias da Louis Vuitton é uma homenagem ao fundador da maison

Como forma de comemorar o bicentenário de seu nascimento, as joias contam a história da vida de Vuitton

Por Clara Lemos

Colar La Flêche. Foto: Instagram @louisvuitton

A mais nova coleção de alta joalheria da Louis Vuitton, Bravery, é uma biografia do fundador da maison contada a partir de joias. Francesca Amfitheatrof, diretora artística de joais e relógios da marca, é a idealizadora da homenagem. Após dois anos de pesquisas intensas em arquivos, ela conheceu suficientemente bem a história e personalidade do homem visionário e aplicou tudo o que descobriu na coleção.

 

A coleção é criada a  partir da visão de mundo do fundador, que previu a expansão das viagens internacionais no século XIX e criou a base para o que chamamos de luxo ainda hoje, abrindo caminho para o sucesso da maison, que nunca sai de moda. O lançamento, formado principalmente por colares, é dividido em oito capítulos, que contam sobre a vida de Vuitton cronologicamente. O capítulo um é La Constellation d’Hercule, que homenageia as estrelas sob as quais ele nasceu em 1821 na região rural de Jura, no leste da França.

 

A joia mais surpreendente da coleção, La Flêche, é inspirada em um dos mais relevantes acontecimentos da vida do fundador, que aos 10 anos perdeu a mãe e saiu de casa aos 13 para escapar da madrasta, levando três anos para chegar ao seu destino, Paris. Durante esse tempo, ele adquiriu habilidades artesanais para sobreviver ao longo do caminho.

 

O colar possui uma corda enrolada de diamantes e safiras e se desenrola formando o famoso V da casa, representando “a força magnética que o atrai para Paris”. Centrada em uma magnífica safira azul, a peça tipifica a estética da alta joalheria proposta pela maison.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado