O ladrão de joias mais famoso da história

Conheça Murphy, que escreveu um livro sobre sua vida como ladrão de joias 

Gabriel Moura

Um ladrão de joias ousado. Assim ficou conhecido Murf the Surf, o loiro surfista e que se tornou famoso por um roubo extraordinário, um dos crimes do mundo da joalheria mais comentado e inesquecível.

Ele poderia ser apenas mais um garoto loiro, da praia, usando óculos escuros e aproveitando a vida. Em 1963, foi o ator principal do primeiro concurso de surf em Virginia Beach, que mais tarde se tornou o East Coast Surfing Championships. Mas não foi o surf que colocou Murf – seu nome verdadeiro é Jack Roland Murphy – na história.

Um ano depois de competir no concurso de Virginia Beach, Murphy e dois cúmplices foram responsáveis pelo maior roubo de joias da história americana. Em Nova York, eles conseguiram entrar no Museu Americano de História Natural, lar da coleção de pedras preciosas mais preciosa do mundo, incluindo a safira Star of India do tamanho de uma bola de golfe e 563 quilates.

A história começa quando eles descobriram janelas destrancadas e um alarme que ficava desligado para economizar dinheiro. Durante à noite, escalaram as paredes, rastejaram ao longo das salas e subiram rapidamente até a tal janela. Uma vez lá dentro, passaram horas enchendo uma sacola com pedras preciosas no valor de US $ 500 mil. Isso era em 1964. Além de levar a maior safira do mundo, os assaltantes levaram mais de 20 outras joias. O trio foi preso dias depois, mas Murphy ganhou notoriedade internacional.

Murphy escreveu um livro sobre sua vida no submundo do crime e foi o tema de um longa-metragem de 1974 estrelado por Robert Conrad. Hoje, com 81 anos, ele integra uma comunidade localizada na Flórida. Passou mais de duas décadas na prisão, sendo libertado pela segunda vez em 1986. Em seguida, casou-se com uma repórter de televisão que conheceu quando ela fazia uma matéria sobre presos.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado