O maior diamante já encontrado na América do Norte é exibido pela primeira vez

A pedra é quase tão antigo quanto a própria Terra

Por Gabriel Moura

O famoso diamante amarelo “552” quilates, desenterrado na Diavik Diamond Mine, perto de Yellowknife, nos Territórios do Noroeste do Canadá, foi exibido pela primeira vez em Nova York. A pedra é o maior diamante já encontrado na América do Norte e fez manchetes mundiais quando foi descoberto.

A Dominion Diamond Mines, que detém em parte a mina de Diavik e a marca Canadamark, associou-se à casa Phillips para mostrar aos visitantes a incrível história da gema antes de ser cortada, polida e vendida. No coquetel da exposição, estavam o presidente do Canadamark, Kyle Washington, o vice-presidente executivo de diamantes, Jim Pounds, e a diretora de marketing Rachel Aaron.

O 552 estava em exibição monitorado por seguranças. Para se ter uma ideia, este diamante é maior que um ovo, medindo 33,74 mm x 54,56 mm e é apelidado pelo seu peso, exatamente 552,74 quilates. Um dos aspectos mais marcantes dele é a sua idade. A maioria dos diamantes foi trazido à superfície por violentas explosões que criaram cones verticais, chamados de tubos, entre 2,5 bilhões e 20 milhões de anos atrás. Se isso é difícil de entender, considere que o 552 foi determinado para ser 3,1 bilhões de anos de idade, mais do que a grande maioria dos diamantes descobertos nesta região do Canadá.

Jim Pounds, da Canadamark, diz que, além de sua idade, é um milagre que este diamante tenha sobrevivido à planta de processamento da Diavik, que esmaga o minério para separar diamantes menores – alguns milhares de quilates por dia – de outros minerais. A Canadamark está trabalhando de perto com cientistas e especialistas em geologia na GIA para descobrir a melhor maneira de cortar e alcançar o potencial total da 552. Existem apenas quatro cortadores mestres de diamantes no mundo que poderiam fazer justiça a esta pedra, e a Canadamark ainda está considerando a forma que ele terá. A pedra pode até ser cortada em dois, se os especialistas acreditarem que essa é a melhor maneira de maximizar sua beleza. Todo o processo pode levar até um ano.

Enquanto isso, os convidados se deleitavam em vislumbrar uma pedra tão rara e tão singular nesta parte do mundo. Este diamante natural é quase tão antigo quanto a própria Terra.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado