Selena Gomez usa joia para defender o direito das mulheres

Um colar entregou o recado do que a artista pensa sobre o aborto

Débora Rodrigues

Selena Gomez não se esquiva de discutir assuntos difíceis. A estrela, agora, usou uma joia para dizer ao mundo o que pensa sobre o aborto e a notícia repercutiu mundialmente. Durante uma entrevista, a artista usava o colar de declaração com a data em forma de pingente, 1973. A  joia, segundo a estilista da estrela, Kate Young, é um colar que faz parte de uma campanha voltada para arrecadar dinheiro para estudos do instituto Physicians for Reproductive Health, um grupo de médicos que defende o acesso irrestrito à saúde reprodutiva.

A estrela vem se manifestando favorável à saúde reprodutiva e à igualdade de direitos das mulheres. O colar que ela usou traz a data de 1973, o ano em que a Roe v Wade, lei que dá o direito à mulher de optar pelo aborto nos EUA, foi aprovada.

Sophie Ratner criou a coleção voltada para a saúde reprodutiva como uma forma de comemorar o aniversário da aprovação da lei. A marca divulgou uma declaração sobre essa joia, pedindo que todos se juntem e usem orgulhosamente o colar. O gesto, disse o comunicado, serve para lembrar as pessoas em todos os lugares que todos devem lugar pela igualdade e acesso à saúde reprodutiva. A venda da peça reverte 30% do valor obtido para a organização.

Selena Gomez estava longe das redes sociais há tempos e voltou para se manifestar a respeito da causa. Ela estava em um tratamento mental e fez essa aparição surpresa, além de estar se preparando para novos shows. A estrela sofreu um colapso emocional enquanto estava hospitalizada por uma contagem baixa de glóbulos brancos. Já no ano passado, ela passou por uma cirurgia de transplante de rim que salvou sua vida. Agora, em meio à discussão sobre a lei aprovada, a cantora aproveitou a oportunidade para falar em apoio aos direitos das mulheres e aos cuidados de saúde reprodutiva.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado