Tiffany atrasa o lançamento no varejo da nova coleção de joias

Em função do coronavírus, a Coleção T1 chegará às lojas pelo menos um mês depois do planejado pela grife

Por Caroline Sanches

Com as lojas fechadas e os consumidores em casa, a Tiffany & Co. adiou o lançamento no varejo da coleção que a empresa pretendia lançar em maio. A coleção T1, uma versão modernizada dos designs T originais lançados nos anos oitenta, deveria chegar às lojas de joalheria e ao comércio eletrônico no dia 1º de abril. Agora, com a maioria das lojas fechadas sob bloqueio de coronavírus , o lançamento foi reprogramado nas lojas físicas para meados de junho.

No online, a Tiffany deve começar a trabalhar as novas peças da T1 em abril, mas dependerá muito dos desdobramentos da crise do coronavírus no varejo. A marca estava planejando uma grande campanha na mídia digital e na imprensa para lançar a T1, a mais recente coleção projetada por Reed Krakoff. Os materiais ficaram em stand by até segunda ordem.

O que se sabe até o momento é que os designs clássicos da coleção serão fabricados em ouro rosé. Estrategicamente a joalheria pretende concentrar suas vendas em joias de ouro para aumentar o preço médio de suas vendas.

Essa será a primeira grande coleção nova a ser lançada desde que a grife foi adquirida pela LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton em novembro. No início desta semana, a LVMH negou relatos de que compraria ações da Tiffany no mercado de ações aberto, onde o preço das ações da joalheria caiu abaixo do preço de aquisição de US $ 135 por ação da LVMH. O acordo ainda está em andamento e deve ser concluído até meados deste ano.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado