Ara Vartanian lança coleção Kaapu com metade do lucro revertido para tribo indígena

A iniciativa faz parte do programa ‘O Futuro é Brilhante’ que apresenta o compromisso da joalheria com causas ambientes, sociais e culturais

Por Erica Mendes

Já estão à venda as pulseiras que enaltecem a arte indígena, criadas pela joalheiro Ara Vartanian em parceria com o Projeto Kaapu, em uma das aldeias da tribo indígena Wai Wai no estado do Pará, na região Amazônica.

Confeccionadas em prata (com a possibilidade de serem encomendadas em ouro) e adornadas com ametista, quartzo fume, citrino e granada, as joias têm metade do seu lucro revertido aos indígenas.

A ação é parte integrante do recém lançado programa ‘O Futuro é Brilhante’ que tem práticas de impacto positivo em parceria com instituições voltadas às causas socioambientais. Segundo a joalheria, o objetivo de firmar esse compromissoé de sensibilizar o mercado de luxo para as mudanças climáticas, a conservação dos biomas brasileiros e a valorização da cultura e das comunidades artesãs do Brasil.

Para Ara Vartanian esta iniciativa torna sua marca de joias homônima uma agente de mudanças no mercado nacional e internacional “Precisamos valorizar nossos tesouros naturais e manuais, além de colaborar com a qualidade de vida de comunidades artesãs por todo nosso Brasil. Com essas parcerias, esperamos que cada vez mais o mundo possa ter acesso a essas culturas e que cada vez mais essas culturas possam ter acesso ao mundo”, afirma o joalheiro.

 

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado