Bancos liberam crédito para minimizar o impacto nas empresas

Veja a oferta de crédito que os bancos estão oferecendo às Micro e Pequenas Empresas

Por Caroline Sanches 

Em meio as muitas informações sobre o Coronavírus, vale prestar atenção às medidas adotadas pelos bancos para minimizar o impacto da crise nas pequenas e médias empresas. Confira:

Caixa Econômica Federal 

A Caixa Econômica Federal oferece um pacote de medidas de flexibilização de crédito e congelamento de cobrança de dívidas como uma forma de aliviar os impactos econômicos do Coronavírus. Para as pessoas jurídicas o banco oferece:

• Redução de juros de até 45% nas linhas de capital de giro, com taxas a partir de 0,57 % a.m.;

• Disponibilização de carência de até 60 dias nas operações parceladas de capital de giro e renegociação;

• Disponibilização de linhas de crédito especiais, com até seis meses de carência, para empresas que atuam nos setores de comércio e prestação de serviços, mais afetadas pelo momento atual;

• Linhas de aquisição de máquinas e equipamentos, com taxas reduzidas e até 60 meses para pagamento;

Banco do Brasil

O banco anunciou a liberação de R$ 48 bilhões para reforçar as linhas de crédito destinadas a empresas. Os recursos serão disponibilizados para capital de giro, investimento e antecipação de recebíveis e podem ser solicitados pelos canais digitais e nas agências.

O Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander anunciaram que vão atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, do vencimento de dívidas de pessoas físicas e micro e pequenas empresas.

BNDES 

Para as pequenas e médias empresas o BNDES oferece ampliação da oferta de crédito para novas operações de crédito com carência de 24 meses e prazo total de 60 meses. O limite por cliente será de R$ 70 milhões e as empresas não precisam especificar a destinação dos recursos.

O banco mantém uma plataforma de solicitação de empréstimos e financiamento, que visa facilitar o acesso das micro, pequenas e médias empresas aos recursos do BNDES, os quais são em sua maioria disponibilizados por meio dos agentes financeiros repassadores.

 

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado