Cartier se une à iniciativa de neutralidade de carbono que desafia CEOs

Joalheria visa contribuir com a redução da emissão de gases de efeito estufa

Por Novello Dariella*

A Cartier, marca do grupo Richemont, escolheu o Dia da Terra para se juntar simbolicamente ao movimento iniciado em 2019 pelo CEO da Gucci, Marco Bizzarri. Seu objetivo é reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

“Acreditamos firmemente que as aspirações de uma indústria sustentável só podem ser alcançadas por meio de iniciativas colaborativas”, disse Cyrille Vigneron, presidente e CEO da Cartier International. “Como cidadãos do mundo, entendemos que é nosso dever proteger sua biodiversidade e ter um impacto positivo no planeta. Isso significa reforçar o apoio da Cartier a parcerias inovadoras, como o CEO Carbon Neutral Challenge, lançado por Marco Bizzarri, e unir forças para causar um impacto positivo no planeta e nas pessoas. Esperamos que outros players do setor privado aceitem o desafio”, acrescentou.

Cyrille Vigneron, CEO da Cartier – Cartier

Lançado em 2019, o CEO Carbon Neutral Challenge de Marco Bizzari visa envolver diretamente os CEOs na redução das emissões de gases de efeito estufa de suas empresas. Espera-se que os executivos estejam envolvidos na redução das emissões diretas das atividades do grupo, mas também na criação de sistemas de compensação, na proteção das florestas em todo o mundo e no combate às mudanças climáticas. A Cartier se junta a empresas como Sanpellegrino, The RealReal, Lavazza e Levin nesta jornada.

“O recente relatório do grupo intergovernamental de especialistas em mudanças climáticas da ONU delineou um cenário que vem se agravando desde que lancei o desafio da neutralidade carbônica”, analisou Marco Bizzarri. “Está cada vez mais claro que devemos agir agora pela natureza e que não basta focar exclusivamente em ações de longo prazo”, sublinhou.

Para a Cartier, a adesão a essa iniciativa está em linha com seu compromisso responsável com a Science Based Targets Initiative (SBTi) e Science Based Targets Network (SBTN), cujo objetivo é identificar e analisar os impactos da produção e da atividade da empresa para então definir metas de redução. Kering e Cartier também uniram forças para a Watch & Jewellery Initiative 2030, que visa ter ações prioritárias no mundo da relojoaria e joalheria para reduzir as emissões de gases de efeito estufa segundo o acordo de Paris, com a trajetória de 1,5°C para 2030, mas também para atingir a meta de “emissões zero” até 2050.

*Tradução de Novello Dariella para Fashion Network

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado