Como a Van Cleef & Arpels se inspira no balé para criar suas joias

A inspiração da joalheria com a dança é uma tradição desde seus anos iniciais

 

Por Clara Lemos

Ballerine Bouton d’or fond gris, Van Cleef & Arpels

 

É papel da arte inspirar, e quando isso acontece em produções artísticas de outras áreas é ainda mais especial. É o que acontece com a Van Cleef & Arpels, que se inspira no balé clássico para criar joias desde os anos iniciais de existência. É datada de 1940 a primeira joia de bailarina produzida pela marca, que evoca balés famosos como O Lago dos Cisnes e o Quebra-Nozes.

 

Tais joias são minuciosamente pensadas para trazer movimento e delicadeza aos passos da dança, que faz uso de técnicas como a treliça de ouro e movimentos de dançarinos em ouro perfurado; tutus incrustados de diamantes ou pedras coloridas que reproduzem as texturas dos trajes e o rosto de ouro ou diamante, além dos dançarinos representados por sapatilhas de ponta que capturam sua agilidade e talento.

 

A coleção mais significativa da joalheria inspirada no balé é a “The Ballet Precieux High Jewellery Collection”, de 2006. A coleção foi lançada progressivamente, por meio de capítulos, ao longo dos anos. Nicolas Bos, presidente e CEO da Van Cleef & Arpels explicou: “Essas colaborações entre diferentes disciplinas são sempre uma fonte fundamental de inspiração para nós. Elas estimulam nossa criatividade e constroem pontes entre as diversas formas de arte.”

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado