Empresas de diamantes cultivados passam por auditoria sustentável

Seis empresas de diamantes criadas em laboratório se inscreveram para um programa piloto que auditará o desempenho ambiental, social e de governança de cada uma delas.

Gabriel Moura

Se essas empresas passarem, seus diamantes serão certificados pela SCS Global Services como cultivados de forma sustentável. Isso ocorre por conta das críticas feitas a respeito da fabricação dessas gemas,  de que nenhum produtor de diamantes em laboratório usa energia renovável.

Muitos argumentaram que isso não é verdade, com a marca britânica Lark & ​​Berry prometendo lançar os primeiros diamantes do mundo para anéis de noivado fabricados no Reino Unido com 100% de energia renovável.

Dentro do programa piloto, encomendado pelo recém-formado Lab-Grown Diamond Council, apenas os diamantes individuais terão a certificação depois de terem sido rastreados por toda a cadeia. O piloto envolverá quatro produtores – Green Rocks, Goldiam EUA, Lusix e WD Lab Grown -, além de dois varejistas, Helzberg Diamonds e Swarovski.

A mensagem que essas empresas passam é de que apoiam a sustentabilidade e agora querem provar isso. Essa é apenas uma primeira ação do Lab-Grown Diamond Council, que tem ajudado o crescente comércio de pedras artificiais a ter a mesma responsabilidade que as pedras naturais.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado