Estudante encontra uma nova maneira de extrair diamantes

Método utiliza máquina ​​que emite pulsos elétricos de alta voltagem para destruir rochas

Débora Moura

Uma menina de 17 anos, Hamdi Ali, participante da iniciativa WISEST da Universidade de Alberta, descobriu uma nova maneira de extrair diamantes da rocha sem danificá-los.   Segundo a agência que divulga esse novo método, a estudante produziu um equipamento que quebra as pedras com eletricidade. ”É um dispositivo de desagregação eletrônica de alta voltagem, que soa bastante chique, mas significa apenas que ele destrói rochas usando 200.000 volts de eletricidade”, disse a nova inventora da tecnologia.

  De acordo com o relatório, Ali e uma outra aluna chamada Margo Regier  radiografaram a pedra para certificar-se de que havia diamantes dentro da rocha e depois cortaram duas metades. Uma parte foi exposta a placas vibratórias, que é um meio padrão de extração de diamantes, enquanto a outra peça foi colocada em uma máquina SELFRAG ​​que emite pulsos elétricos de alta voltagem para destruir rochas.  Os resultados do teste mostraram que no primeiro caso quase todos os diamantes foram esmagados enquanto na outra metade da rocha eles foram extraídos ininterruptamente. 

O novo método poderia ser adotado por empresas de mineração que estão tentando implementar novas tecnologias e maquinário para extrair diamantes de grande porte do minério devido à alta competição no mercado de diamantes. Ou seja, a Debswana, uma joint venture entre a De Beers e o governo de Botswana, encomendou dois separadores de minério de alta produtividade de X-Ray Transmission (XRT) em sua mina Jwaneng como componentes-chave de sua nova planta piloto de recuperação de diamantes.    

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado