Joalheria permite que os clientes se casem – de graça! – em qualquer uma de suas lojas

Confira a estratégia da empresa para atrair clientes

Débora Rodrigues

Uma joalheria encontrou uma forma de se unir e conectar ainda mais aos seus clientes. A rede Helzberg Diamonds está permitindo que os clientes se casem – de graça! – em qualquer uma de suas 200 lojas. O primeiro casamento do programa está marcado para outubro em Concord, Carolina do Norte.

A Helzberg fez uma parceria com a Universal Life Church (ULC) e o grupo religioso tem ordenado qualquer pessoa interessada em se tornar um ministro e celebrar as cerimônias dentro das lojas. Desde que o programa foi anunciado, mais de 900 associados foram ordenados voluntariamente. E isso significa que agora todas as lojas da rede podem realizar legalmente cerimônias de casamento. Nos poucos estados onde não reconhecem casamentos ordenados pela ULC, um oficial está disponível.

A ideia surgiu com o lançamento do programa Hitched at Helzberg, quando a joalheria instalou em suas lojas placas chamando as pessoas para se casarem dentro de suas lojas.  Mas o casal ainda precisa apresentar uma licença de casamento e, dependendo da lei estadual, uma testemunha ou duas. O casal que participa recebe um kit de celebração personalizado, que inclui duas taças de champanhe, uma garrafa de Moët & Chandon rosé e uma certidão de casamento comemorativa.

Embora possa parecer estranho, a joalheria garante que está respondendo às mudanças de atitudes entre os consumidores mais jovens. Em uma pesquisa com mais de mil millennials, 91% disseram que considerariam fugir para se casar e 63% dos millennials já casados ​​disseram que fugiriam se pudessem fazer tudo de novo.

Outra questão é que os jovens preferem ter experiências de cerimônia de casamento mais econômicas e íntimas. A Helzberg não é o primeiro joalheiro a oferecer casamentos nas lojas e, em algumas ocasiões, suas lojas já realizaram cerimônias no passado. Mas é o primeiro varejista a oferecê-los nessa escala – e provavelmente o primeiro a torná-los uma parte regular de seus negócios. O interessante é que a Helzberg não exije que o casa compre um anel de noivado na loja para realizar a cerimônia.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado