Joias de Elvis são colocadas em leilão

Quatro das “King’s Bling” – joias pertencentes ao falecido ícone do rock and roll Elvis Presley – foram colocados à venda pela RR Auction

Por Débora Rodrigues

  

Um comprador pagou US$ 12.251 pelo um relógio Baume & Mercier de 14k que Elvis deu a seu diretor musical, Bobby Morris, no verão de 1969. Gravado no fundo da caixa, “To Bobby, de Squirrly EP ”, o item trazia uma carta de procedência assinada por Morris.

Um par de abotoaduras com o dorso de ouro que Presley deixou na casa de seu médico pessoal Elias Ghanem, cada uma com uma jóia verde, arrecadou US $ 2701. Mas esse item rendeu menos do que uma garrafa vazia de remédios feita para o cantor, que chegou a US $ 4166. Os outros dois itens de joalheria estavam sendo leiloados: um anel de ouro amarelo 14k na forma de um “10” – com quatro diamantes incrustados que formam o “1” e uma safira negra é o “0” e anel de diamantes, usado por Presley durante um show no Sands Hotel and Casino no início dos anos 70.

O vice-presidente executivo da RR Auctions, Bobby Livingston, diz que embora o auge de Presley tenha sido há mais de 50 anos, seus itens ainda atraem interesse em leilões. “Ainda há ofertas robustas para muitos dos itens”, avaliou ele. “Os valores podem não ser tão altos quanto os de colecionáveis de grupos como os Beatles, mas ainda são muito fortes. As pessoas ainda se lembram dele. Ele é um imortal”.

Para cada peça que Presley guardava para si, ele dava quase o mesmo número de pessoas. Durante um show de 1975 na Carolina do Norte, por exemplo, Lowell Hays,joalheiro pessoal da lenda, lembra: “Ele começou a entregar joias para as pessoas que estavam na frente do palco.” Quando Hays entrou na limusine após o show, o cantor deu sorriso e um tapinha no joelho de Hays. “Ele disse: ‘Lowell, vou ter que cantar cinco minutos a mais amanhã à noite para pagar por isso'”.

A RR Auction, de Boston, ofereceu muitas joias colecionáveis associadas a figuras notáveis do passado, incluindo peças que pertenciam a Al Capone e Bonnie e Clyde, um Rolex que pertenceu ao presidente Dwight D. Eisenhower e um cronógrafo Bulova usado na lua.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado