Mercado chinês de diamantes já está se recuperando, segundo a Alrosa

Perspectiva positiva anima joalheiros em todo o mundo

Por Caroline Sanches

O mercado mundial de joias se abalou com a pandemia, mas tudo indica que já está se recuperando. A boa notícia para os joalheiros de todo o mundo foi anunciada pela Alrosa. A mineradora viu as vendas de diamantes (tanto de qualidade quanto industrial) caírem 11% ano a ano no primeiro trimestre, mas a agora já apresenta sinais de recuperação nos mercados asiáticos.

A Alrosa divulgou que as vendas de joias com diamantes estão começando a dar sinais de vida nos mercados asiáticos. Á medida que as lojas reabrem e os compradores retornam à medida que a pandemia de coronavírus diminui, pelo menos por enquanto.

“Hoje, vemos as vendas de jóias com diamantes voltarem na China e em outros mercados asiáticos, o que deve impulsionar a demanda de diamantes até julho ou agosto”, disse o diretor financeiro da Alrosa, Alexey Philippovskiy.

As vendas de diamantes caíram 11% em relação ao ano anterior no trimestre para a mineradora de diamantes, passando de 9,6 milhões de quilates para 10,6 milhões de quilates no primeiro trimestre de 2019, para 9,4 milhões de quilates.

A receita também caiu 11% devido ao COVID-19 e uma queda nos preços dos diamantes, totalizando US $ 917,5 milhões em comparação com US $ 1,03 bilhão no ano anterior.

O lucro líquido caiu de US $ 351 milhões para US $ 43,7 milhões ano a ano devido a fatores não monetários (perda cambial de 21 bilhões de rublos, US $ 305,7 milhões, resultante da reavaliação da dívida em moeda estrangeira).

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado