Mineração é foco para atrair investimentos

Rio Grande Do Sul promove estudos resgatar a importância do setor mineral para o Estado

O Rio Grande do Sul quer melhorar a atividade de extração mineral e apresentou um estudo “Mineração no Rio Grande do Sul: Diagnóstico Setorial e Visão de Futuro”, trabalho inédito realizado em parceria com a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) e com o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Contou ainda com a colaboração da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) e outras entidades ligadas ao segmento. A intenção é atrair para o Rio Grande do Sul empresas que tenham interesse na exploração das riquezas naturais.

A proposta desse material é resgatar a importância do setor mineral no Rio Grande do Sul. O estudo traz informações das principais jazidas conhecidas e sobre a viabilidade comercial dos minérios. O sumário executivo do documento, que traz um resumo da iniciativa, foi apresentado a princípio e o documento será disponibilizado on-line e todo seu conteúdo, liberado até dezembro.

O estudo mostra como potencializar recursos como instrumentos de desenvolvimento econômico do estado, dando nova abordagem ao uso das riquezas minerais, melhorando relações econômicas, exportações e importações. Além do levantamento sobre agrominerais, o trabalho abrange diversos recursos como ouro, cobre, níquel, estanho, chumbo, prata, entre outros.

A secretária estadual de Minas e Energia, Susana Kakuta, diz que o material é de extrema importância para mostrar a capacidade do Rio Grande do Sul como um polo produtor de vários minerais e de agrominerais como nitrogênio, fósforo e potássio que são importados pelo setor agrícola. Ela reforça que a parte relativa à geologia foi identificada, mas que esse trabalho trará principalmente a questão do potencial econômico.

Oferecimento

Logomarca - Abramp – Associação Brasileira dos Metais Preciosos

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado