Nova coleção da Chanel reflete a magia de Veneza

Os traços arquitetônicos e detalhes requintados da cidade foram inspiração para a nova coleção

Por Clara Lemos

Foto: Chanel

A mundialmente conhecida cidade dos amantes, com sua arquitetura que remonta ao Império Bizantino e seus canais poéticos e passeios de gôndolas, foi a cidade escolhida para inspirar a nova coleção de joias da Chanel. É interessante perceber como a arte da produção de joias pode ser inspirada por outros tipos de arte, como a arquitetônica. Patrice Leguéreau, diretor de joias da maison, foi o responsável por captar elementos da cidade do amor e transformá-los em lindas e opulentas peças de joalheria.

Mas engana-se quem acha que este foi um processo simples e rápido. Leguéreau visitou Veneza para captar esboços em 2018 e apenas em janeiro de 2021 a coleção foi oficialmente lançada. O lançamento da Chanel é composto por 70 peças divididas em 4 diferentes temas. O diretor de joias captou elementos como fachadas de palácios, cores sobressalentes, detalhes da cidade, como o leão que é seu símbolo e está presente em diversas partes, o gondoleiro, entre muitos outros, para comporem os designs das peças.

Coco Chanel, que era apaixonada pela cidade, certamente ficaria encantada com o resultado da coleção. Entre colares, pulseiras, brincos, anéis e broches, a coleção certamente soube encarnar o espírito veneziano como poucas vezes se viu. O tema mais lindo da linha é o chamado “Constelação Astral”, onde o lápis lazúli envolve a safira amarela com detalhes de diamante branco, imitando a noite estrelada presente no interior da Basílica de São Marcos. Certamente, uma homenagem e tanto.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado