Os punhos de ouro de Jacqueline Kennedy

Inspirados na ourivesaria etrusca, os punhos de ouro entraram para a história da joalheria

Por Clara Lemos

Jacqueline Kennedy com seus punhos de ouro na festa Rainbow Room. Foto: Reprodução

Algumas joias são especiais pelo seu design e se tornam icônicas após serem usadas por personalidades mercantes. É o caso dos punhos de ouro criados pela Van Cleef e Arpels. 

A ex-primeira dama dos Estados Unidos Jacqueline Kennedy usou punhos de ouro inspirados na ourivesaria etrusca em um evento beneficente para programas sociais na década de 70 em Nova York, fazendo as joias entrarem para a história. 

Os punhos da marca foram presentes de seu segundo marido, Aristotle Onassis, em 1973. Símbolo dos antigos estilos de design, os desenhos na superfície dos pulsos lembram aqueles que eram feitos no ouro quando o homem chegou à lua.

Mesmo tendo usado apenas uma vez, os punhos de Jacqueline foram escolhidos para uma ocasião marcante da cidade de Nova York, que foi a festa Rainbow Room, em 1977, dedicada a beneficiar programas sociais em um momento difícil da metrópole, quando ela sofreu uma recessão econômica e decadência urbana. O segundo marido de Jacqueline também a presenteou com brincos de argolas da mesma marca com padrão lunar.

A ex-primeira dama mundialmente lembrada por seu estilo e elegância teve 350 joias da sua coleção pessoal leiloadas em 2015 pela Christie’s. Entre as peças leiloadas estavam o conjunto também da Van Cleef & Arpels formado por brincos e anéis de rubis e diamantes. Além disso, outro item emblemático da sua coleção, o broche que pertenceu à Maria Christina Real Devant-de-Corsage também foi leiloado.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado