Pesquisa aponta tendências de compras on-line de luxo

Estudo revela que 10% disseram que estão comprando mais joias pela internet do que antes da pandemia

Por Gabriel Moura

Com as restrições impostas pela pandemia, é fato que os consumidores adotaram novos padrões de compra. O que se pergunta agora é: quais desses hábitos permanecerão mesmo quando as lojas forem reabertas?

Em seu estudo mais recente sobre as tendências dos consumidores para 2020, a empresa de pesquisa Provoke Insights fez um estudo para entender melhor perspectiva a mentalidade e as mudanças de comportamento dos consumidores antes, durante e depois da pandemia.

A pesquisa foi realizada com 600 consumidores norte-americanos entre 21 e 65 anos, entre 5 e 15 de junho. De acordo com os resultados, 77% dos consumidores que costumam usar joias disseram que não a usavam com tanta frequência quanto antes do início da pandemia.  Como o uso de joias diminuiu em frequência, o mesmo aconteceu com as compras on-line na categoria.

O estudo aponta que 22% dos compradores não estão comprando tantas joias online como antes da pandemia. No entanto, apenas 10% disseram que estão comprando mais joias do que antes. Entre as faixas etárias, foi constatado que a geração milênio pretende comprar joias e relógios on-line no momento.

Um dado animador é que 66% dos entrevistados disseram que planejam comprar joias quando as lojas reabrirem. Segundo a pesquisa, 45% voltarão a comprar a mesma quantidade de peças que costumavam adquirir antes da pandemia. Já 42% planejam comprar menos do que antes da crise e 12% disseram que pretendem comprar mais.

Por causa das preocupações de saúde e segurança que acompanham as compras na loja, a experiência da loja também mudará, segundo o estudo. A pesquisa mostrou que há um interesse novas experiências e oportunidades de compras, especialmente entre os consumidores mais jovens.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado