Segurança: sua joalheria está sendo vigiada?

Confira algumas dicas para manter sua loja longe de roubos e furtos

Gabriel Moura

As estatísticas confirmam que a maioria dos crimes cometidos contra joalherias é precedida pelo envolvimento dos criminosos com o negócio e com suas operações. Sendo assim, é possível detectar quando sua empresa está sendo visada e evitar algumas situações de risco.

Segundo a seguradora americana Jewelers Mutual há formas do lojista evitar crimes ou lidar com isso. Algumas pistas mostram se sua loja está sendo vigiada. A atenção a todos que entram em seu comércio é o principal ponto de atenção para evitar problemas. Segundo a JM, é preciso cautela quando alguém entra em sua loja e:

  • Aparenta estar nervoso ou inquieto;
  • Faz perguntas incomuns, como quantos funcionários trabalham ali, se há sistema de segurança, alarmes ou coisas do gênero;
  • Evita dar o nome quando questionado;
  • É vago ao falar sobre o que procura;
  • Olha o tempo todo ao redor da loja e não faz contato visual;
  • Pede para usar seu banheiro;
  • Foge ao padrão de perfil de clientes (vestuário, idade, sexo);
  • Está vestido com algo usado para disfarçar aparência (roupas volumosas, óculos de sol, peruca)

    Se você sentir que há algo errado:
  • Cumprimente essa pessoa e puxe conversa, diga seu nome e pergunte o dela;
  • Alerte outros funcionários usando uma palavra ou frase de código préestabelecido;
  • Em uma situação suspeita, um funcionário deve sair da empresa com um celular na mão. Ele deve observar de uma distância segura e estar preparado para chamar a polícia;
  • Certifique-se de armários, cofres, cofres e vitrines estão trancadas e as chaves removidas.
  • Tenha câmeras de segurança visíveis – que sejam operacionais e mantidas – para que os ladrões saibam que estão sendo monitorados;
  • Se uma pessoa suspeita pedir para ver produtos não expostos, simplesmente negue que você tenha a mercadoria solicitada;
  • Depois que a pessoa suspeita tiver saído, chame a polícia ou a segurança do shopping e peça a eles que visitem sua empresa o mais rápido possível. Explique que você acha que sua loja ou empresa está sendo envolvida por um possível roubo ou assalto. A visibilidade da polícia pode impedir um crime;
  • Use os incidentes suspeitos como uma ferramenta de treinamento para os funcionários aumentarem a conscientização sobre esses eventos.

    Para reduzir o risco de roubo de todos os tipos, siga sempre estes três hábitos de segurança:
  1. Cumprimente cada cliente que entra na loja e faz contato visual imediato. Seus clientes irão apreciar a atenção; no entanto, qualquer um que entre em sua loja com outra finalidade se sentirá desconfortável. Se você já estiver esperando um cliente, informe ao novo visitante que alguém estará com ele em breve.
  2. Atenda um cliente de cada vez. Mostre apenas um item de cada vez para reduzir o risco de roubo, roubo de agarrar e correr, ou “troca” de joalharia.
  3. Mantenha as vitrines bloqueadas e remova as chaves quando não estiver atendendo. E nunca coloque as chaves de gavetas, trancas e armários no balcão onde elas poderiam ser tiradas ou pendure-as onde um desconhecido tenha acesso.


Outras recomendações:

  • Preste atenção a cada cliente e a cada peça de joalheria que você está mostrando.
  • Mantenha todos os espaços nas bandejas de exibição preenchidos com mercadorias ou marcadores para que você saiba se um item está faltando.
  • Fique atento aos clientes que tentam distraí-lo.
  • Inspecione as vitrines sempre que limpar o vidro, procurando evidências de adulteração.
  • Distribua produtos de alto valor entre várias vitrines localizadas longe da entrada.
Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado