Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker

View Gallery
16 Photos
Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Benne Fatto

Choker de ouro amarelo 18K, rubi e esmeraldas

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Benne Fatto

Choker de ouro amarelo 18K

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Benne Fatto

Choker de ouro branco 18K, diamantes e esmeralda

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Biwa

Colar choker de espinélio, pérola barroca e ouro amarelo 18K

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Biwa

Colar choker de espinélio, pérola keshi e ouro amarelo 18K

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Biwa

Colar choker de espinélio, jade verde e ouro amarelo 18K

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Brüner

Choker de ouro amarelo 18K e ônix

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Goldbacker

Choker de ouro amarelo 18K e topázio azul

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Goldbacker

Choker de ouro amarelo 18K, diamantes e esmeraldas

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Grupo Inova

Choker de ouro amarelo 18K e madre pérola com olho grego

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Grupo Inova

Choker 'Luna' de ouro amarelo 18K e topázios branco e pérolas

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Grupo Inova

Choker 'Shape' de ouro amarelo 18K e detalhes de ródio branco e topázios

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Guilherme Duque

Choker de hematita, rubi e ouro amarelo 18K

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Guilherme Duque

Choker de ouro amarelo 18K, diamantes e rubi

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Guilherme Duque

Choker de ouro branco 18K e topázio azul

Tudo o que você precisa saber sobre o colar choker
Guilherme Duque

Choker de ouro branco 18K, diamantes e esmeralda

Origem, histórias e dicas de como escolher e usar essa joia símbolo de sensualidade

Por Erica Mendes

Febre nos anos 90, os colares chokers voltaram a brilhar nos Red Carpets e nas semanas de moda em 2016 e, passados dois anos, eles ainda continuam causando muita agitação na tão imprevisível indústria da moda.

De volta à cena, mas como um visual mais refinado, discreto e delicado, o colar justo ao redor do pescoço é considerado um acessório símbolo de sensualidade, que empresta muita personalidade a quem o usa.

Muito atentos à essa atualização, os expositores da FENINJER têm um leque bem diversificado desse produto na galeria de fotos. No entanto, a joia, em questão, tem sua origem, história e forma de uso muitas vezes indagados pelo consumidor no ponto de venda.

A origem

Segundo as curadoras de joias do Museum of Fine Arts Boston – MFA, Yvonne Markowitz, Rita J. Kaplan e Susan B. Kaplan, a origem do colar choker é datada de 1500 a.C.

Uma pesquisa mais completa da escritora Christine Rudolph revelou que essa joia fez parte das culturas chinesa, indiana, indígena e egípcia durante séculos. E que, surpreendentemente, já foi um símbolo de violência e controle. Mas com o passar do tempo, desenvolveu-se como um ícone do poder feminino. ‘Na África Oriental, o colar gargantilha (tradução de choker necklace) desempenhou um papel em muitos rituais. As noivas costumavam usá-lo lindamente trabalhado e colorido para suas cerimônias. A peça se tornou o estilo preferido de joias das mulheres casadas. Durante os anos 1700, foi o estilo preferido da realeza na Espanha e na Inglaterra. No entanto, na França, as pessoas o adotaram com um propósito muito mais profundo do que se embelezar. As mulheres costumavam usar fitas vermelhas para homenagear as vítimas da guilhotina. De fato, em 1798, a gargantilha tornou-se um traje político durante a revolução francesa. Mais tarde, em 1800, tornou-se novamente uma tendência real. Alexandra, princesa de Gales, usava pérolas e veludo para cobrir uma cicatriz no pescoço’.

O uso e a proposta do colar gargantilha dos anos 90 é o que hoje, de fato, estamos mais familiarizados.

Como escolher e usar um colar choker

Para não fazer feio na hora de escolher a joia, a consultora de imagem Ingrid Ferrari dá algumas dicas: “As mulheres de pescoço fino ou comprido devem usar e abusar dos colares chokers, elas ainda devem considerar que os modelos com fitas mais largas trazem harmonia para esta região do corpo. Para aquelas que tem o pescoço largo ou curto, aposte no design com linhas mais finas”.

Sobre o uso, a consultora é enfática: “Ajuste seu colar choker para que não fique apertado, formando gominhos no pescoço, e nem muito largo, dando um visual desleixado”.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado