Vitrines contam histórias para vender mais

Saiba como aplicar o storytelling para tornar a vitrine ainda mais atraente 

Gabriel Moura

Há milhares de anos a humanidade se conecta por meio de histórias. Por meio da tradição da narrativa oral os fatos do passado chegaram aos dias de hoje, num tempo em que não havia ainda nem a escrita. O marketing se apropriou nos últimos tempos dessa ferramenta e deu a ela o nome de storytelling, que nada mais é do que uma técnica de contar histórias para envolver o público de uma maneira mais natural e poderosa.

Aplicado ao visual merchandising, o storytelling consegue criar uma narrativa de persuasão que seduz o cliente e acaba resultando em vendas. Usando cores, texturas, luzes e muitos outros recursos, a técnica consegue expressar histórias que emocionam e conectam.

Confira os passos para usar o storytelling em sua vitrine de joias:

Defina o tema e o objetivo

Estabeleça uma meta clara, como aumento de visitação da loja, aumento de venda de uma determinada coleção de joias, etc. Escolha um tema que tenha correlação com as peças. Se a vitrine for montada no verão, por exemplo, escolha joias com gemas amarelas para enfatizar a cor do sol, por exemplo.

Conte uma história

Para criar uma história, crie respostas para as seguintes perguntas:

– o que falar;

– com quem falar;

– por que falar;

– onde falar;

– como quer falar.

Esquematize a narrativa em:

– introdução;

– problema;

– superação do problema;

– desfecho com final feliz.

Capriche nos elementos cênicos lembrando que eles não precisam ser literais, mas também simbólicos. Quanto mais a história estiver concentrada, maior chance de você criar uma vitrine com força narrativa e apelo de sedução.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado