2021 está aí

Cinco drivers de como preparar sua empresa para conquistar o consumidor do futuro

Por Erica Mendes

Partindo do princípio que sua empresa já está preparada para se manter relevante em 2020 (afinal faltam apenas 130 dias para o ano terminar e algumas mudanças corporativas não são implementadas da noite para o dia, diferente do consumidor que tem mudando em uma velocidade avassaladora), a WGSN já publicou o relatório ‘Future Consumer 2021’, sinalizando os desafios a serem trilhados em 2021.

Sabendo que o caminho para a compra está mudando continuamente e se tornando hiperfragmentado, as marcas têm que buscar oportunidades para estarem preparadas para essas viradas bruscas de prioridades dos clientes. A principal mensagem do estudo é que ‘mais do que nunca a mudança que importa não é mais o caminho para a compra, mas sim o caminho para as pessoas’. Por isso, os cinco drivers que a pesquisa traz sobre como preparar sua empresa para esse futuro teve como base os sentimentos e as emoções que têm maiores impactos sobre a mente do consumidor.

Estar alinhado à essas mentalidades será a diferença entre o crescimento e a estagnação do seu negócio.

1) Limpe sua imagem visual

Assim como uma loja bagunçada pode repelir o consumidor, um site visualmente sobrecarregado também não gera conversões. De tão confusos que ficam ao ver uma miscelânea de coisas, os consumidores deixam de comprar. Invista em UX (User Experience) e em otimização de pesquisa para proporcionar melhor experiência ao usuário.

2) Concentre-se no produto ‘herói’

Abrace o pensamento ‘o menos é mais’ e tenha um número controlado de produtos que atendam a demanda e ajudam a manter a exclusividade. Utilize SKU (Stock Keeping Units – códigos únicos alfanuméricos) para identificar tipos de produtos e suas variações. Além de reduzir os custos, você evita problemas na gestão do estoque e dos pedidos, impedindo que produtos errados sejam entregues aos seus clientes.

3) Priorize os valores corporativos

A lealdade do consumidor continuará a ser impulsionada pelos valores que a marca compartilha. Invista em compromissos a longo prazo que tenham, de fato, impacto. Evite ações pontuais.

4) Abrace o ‘recomércio’

Simplifique o acesso permitindo aos consumidores não só a compra, mas a recompra e a locação de seus produtos. Invista nestas estratégias com as coleções próprias.

5) Inove no livestreaming

Faça menos vídeos de venda de produtos e mais vídeos vendendo as ‘mentalidades’ (propósito, lifestyle, etc) da marca. Articule livestreams com grupos de consumidores para aproximação e vendas.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado