3 tendências tecnológicas para o varejo em 2022

Especialista destaca recursos que podem ajudar o comércio a dar um salto em produtividade e vendas

Por Erica Mendes

Foto: Getty Images

O ano que vem já está batendo à porta e muitos varejistas estão em busca de diferenciais para melhorar a vantagem competitiva de seu negócio. Durante um webinar para empresários do comércio americano realizado no final de setembro, a especialista de consumo da CB Insights, Laura Kennedy, listou 3 tendências tecnológicas que vão se consolidar e podem ajudar os lojistas a aumentarem a produtividade, diminuírem despesas e venderem mais.

 

Rótulos eletrônicos para preços flutuantes

Quem trabalha no setor joalheiro está acostumado com a oscilação do preço do produto em virtude das cotações do ouro e do dólar. Por isso, tecnologias como os rótulos eletrônicos, que otimizam preços de acordo com as variações de mercado e de estoque e até mesmo com as promoções sazonais, ajudam a manter as lojas atualizadas, mesmo que os preços mudem rapidamente.

Além disso, algoritmos que permitam preços personalizados de acordo com o histórico de cada cliente poderão ser cada vez mais requisitados pelos comerciantes: promoções e descontos customizados para compradores selecionados é uma grande aposta.

 

Compra direta sem desvios

Batizada de headless-commerce (em tradução livre ‘comércio sem cabeça’) é a tecnologia que se refere à arquitetura de software que separa o que o cliente vê (a interface de front-end) das principais funções de comércio, como processamento de pagamentos e controle de estoque (o software de back-end).

Essencialmente, ela permite a venda em diversas plataformas diferentes, ou seja, o cliente compra onde ele está sem a necessidade de trocar de uma plataforma para a outra. Por exemplo, no caso das redes sociais, o consumidor compra diretamente pelo Tik Tok, Pinterest ou até mesmo via alto-falante inteligente como a Alexa, não tendo que ir para o site da marca. “Os consumidores estão comprando no Facebook, estão comprando no Instagram, estão comprando em seus desktops. Portanto, qualquer coisa que melhore o encontro do cliente com o seu produto viabilizará a compra mais fácil”, disse Kennedy.

 

Smart Carts para comodidade

O ‘carrinho inteligente’ está vinculado a lojas que fazem uso de cestas ou carrinhos para compras com câmera embutida que lê os produtos e contabiliza o valor total da compra. Não há a necessidade de ler cada item no código de barras no caixa, agilizando assim o pagamento na saída.

Dentre as 3 tecnologias, essa é, a princípio, a mais distante para as joalherias. No entanto, Kennedy afirmou que seu conceito será facilmente adaptável (talvez ainda não em 2022) para itens de maior valor agregado que não são tradicionalmente comercializados neste formato.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado