Anel de noivado com desenho de patas de cachorro divide opiniões

Caso chama a atenção para a demanda da personalização e do movimento fun

Por Erica Mendes

Em abril, o The Sun – tabloide de maior audiência no Reino Unido-, noticiou a história de uma noiva que chamou de louco seu futuro marido por lhe propor casamento com um anel de noivado com design que se assemelha a uma pata cachorro.

Ela usou seu perfil no Facebook para expor sua indignação: “Quem em sã consciência gostaria de andar por aí com uma pata de cachorro na mão?”…“Não me entenda mal, eu amo meu cachorro – ele é nosso ‘bebê’ de pelo, mas uma joia com tema de cachorro não é o que eu espero usar todos os dias da minha vida!”.

No entanto, seu post gerou polêmica. O anel que tem cinco diamantes, sendo um no centro e quatro na borda para lembrar uma patinha, dividiu opiniões e gerou milhares de visualizações e comentários.  Alguns internautas concordaram que a mulher estava certa em admitir que não gostou da joia e apoiaram ela quando mencionou que pediu ao noivo para derreter (literalmente) o anel para fazer outro. Outros usuários da rede social a criticaram tanto pela falta de humor quanto pela ingratidão de não ter reconhecido que o noivo quis dar algo que imprimisse no anel um significado específico do relacionamento deles.

O fato é que a situação é mais um exemplo de como a personalização está em alta, considerando que, cada vez mais, o consumidor busca por algo que o represente. E, no caso específico deste anel de noivado, é importante analisar ainda como a joalheria também pode ser irreverente e agradar, principalmente, aos mais jovens.

Há uma parcela considerável de consumidores que gostam da ‘pegada’ fun para deixar o dia a dia mais leve. A tendência que começou no setor da decoração, titulada Fun Design, agradou tanto que hoje está presente em diversos bens de consumo, conquistando cada vez mais adeptos.

Pode ser ou não um anel de noivado com patas de cachorro que vai levar um novo cliente para a sua loja. Mas é preciso ficar atento aos movimentos comportamentais e não ter medo de oferecer inovação.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado