Como aprimorar ações de visual merchandising da sua loja

Veja as estratégias que podem ser decisivas no momento de posicionar e exibir produtos

Da Redação

merchandising
Foto: Unsplash

Criar um display expositor em 3D para apresentar um novo produto ou destacar os diferenciais de serviços de uma loja são características de ações de merchandising que, se trabalhadas de forma eficiente e estratégica, atraem a atenção do consumidor e aumentam as vendas, independentemente do tipo de loja.

A correta disposição de elementos dentro de uma loja faz com que os visitantes percorrem caminhos que favoreçam a compra. Os clientes devem perceber como é fácil se movimentar e comprar, sem desgrudar os olhos das prateleiras.

Por isso, é necessário planejar o layout do piso, ou seja, como e onde os produtos serão expostos, assim como outras necessidades do espaço como caixas, atendimentos e provadores.

Há três layouts principais utilizados como referência em um projeto de visual merchandising: Layout de loja simples, Layout de loja angular e Planta em loop. 

Com o projeto de planta baixa definido, é hora de planejar a posição e oferta de produtos. Este é um ponto crucial do projeto já que um desenvolvimento assertivo pode acarretar em compras extras. 

Algumas estratégias básicas de merchandising como manter os produtos mais consumidos no fundo da loja, posicionar as ilhas e gôndolas para criar caminhos até o fundo da loja e manter itens sazonais, pequenos e com maiores margens de lucro visíveis e sempre na frente da loja são fundamentais. 

A Bárions Produções, empresa especializada em desenvolvimento de display, expositores e cenografia para o ponto de venda, explica no texto Planejamento para exibição de produtos e mercadorias para ponto de venda seis ações básicas que toda estratégia de VM precisa ter.

Para o desenvolvimento de estratégias mais assertivas, Alfredo Pastre – CEO da Bárions Produções, listou algumas dicas básicas e possíveis para todos os tipos e tamanhos de estabelecimentos.

Criar categorias de produtos torna a busca mais fácil para o consumidor e uma aparência mais consistente para o espaço. Agrupamentos-padrão são feitos de forma macro, em corredores, e micro nas prateleiras. O ideal é encontrar o que faz sentido de acordo com cada modelo de negócios e perfil de clientes. 

Itens de alta margem de lucro devem, sempre, estar na frente na loja. Alguns exemplos são expositores de óculos, itens escolares, refrigerantes, pilhas e pequenos eletrônicos.

Consumíveis, produtos de uso diário ou itens de maior volume de vendas devem ficar expostos no fundo da loja. Desta forma, os consumidores verão outros itens durante o caminho, aumentando as chances de venda extra.

Os itens sazonais são perfeitos para vendas cruzadas e de impulso, por isso devem estar localizados nas extremidades dos corredores e do lado direito da loja, já que é este caminho que os consumidores costumam percorrer. Este também é o momento ideal para expor diversos itens, complementares e associados, e fazer uma venda casada.

Para que as estratégias de layout e posicionamento ganhem ainda mais força, as peças de exposição devem ser diferenciadas e realçar os benefícios da marca e produtos.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado