Como as gerações preferem pagar no e-commerce

Entender os novos métodos de pagamento e saber quais são os adotados por perfil de público ajuda na definição de estratégias mais assertivas, visando um relacionamento rentável com o seu consumidor

por Luisa Pereira

Foto por: Rawpixel.com em freepik.com

Não é só o preço atrativo que o consumidor busca ao fazer uma compra online. As formas de pagamento são muito importantes e têm grande influência nessa hora. Se determinado meio de pagar for mais rápido, mais seguro e atender às suas atuais necessidades e comportamento, o negócio está feito.

A digitalização financeira veio para ficar e está abrindo caminhos, inclusive, para consumidores mais conservadores entrarem em contato com novos métodos de pagamento mais digitais no ambiente virtual. O que o consumidor quer é uma experiência mais suave, segura e positiva.

Para as marcas e os lojistas, entender a fundo estes novos métodos de pagamento e quais são os mais adotados por perfil de público é fundamental no planejamento e na preparação de seus negócios para o futuro. É com o olhar atento a esse painel variado de hábitos e comportamentos que as empresas poderão criar soluções e estratégias de pagamento para impulsionar o sucesso do seu comércio eletrônico a longo prazo.

Segundo uma pesquisa recente da FIS Global, que mapeou como diferentes gerações preferem comprar e pagar, entre mais de 15.000 consumidores em 15 países diferentes, cada público tem suas próprias preferências, e não são diferentes umas das outras — essas preferências costumam se sobrepor.

Listamos aqui algumas das principais características de cada grupo para ajudar seu negócio a pensar estratégias mais certeiras para um relacionamento rentável com o seu consumidor.

Millennials: a geração que está mudando o consumo no mundo.
Representando cerca de 30% da população brasileira, a também chamada Geração Y tem entre 24 e 39 anos e cresceu em um ambiente de rápidas mudanças e transformações econômicas.

  • Buscam processos de pagamentos mais rápidos e seguros;
  • São os maiores usuários das carteiras digitais em compras online;
  • Gostam de programas de fidelidade;
  • Muito ligados nas mídias sociais, seguidores de tendências;
  • Engajados no consumo sustentável e atentos ao impacto ESG das marcas;
  • Preferem empresas e organizações que inspiram e são humanizadas;
  • Adeptos a modelos de compra mais intuitivos;
    Gostam de lojas que permitem customizar.

Geração Z: 32% da população do planeta, segundo a ONU

Estes têm entre 18 e 23 anos, já nasceram com a tecnologia na mão e são viciados em smartphones. Eles têm ditado as tendências do comércio atual e estão na mira de grandes marcas e empresas do comércio eletrônico.

  • São 100% usuários do mobile;
  • Possuem poder de decisão e voz ativa;
  • A autenticidade é ponto-chave;
  • Valorizam a experiência física e digital de uma marca;
  • Sedentos por inovações, gostam de formas de pagar como carteiras digitais.

Geração X: cerca de 50% do faturamento do e-commerce brasileiro

Ainda que haja a crença de que os mais jovens dominam o ambiente das compras online, este público entre 40 e 54 anos tem uma presença bem relevante neste universo. O fato de já estarem mais estáveis financeiramente e de muitos serem líderes de famílias os coloca como protagonistas importantes do comércio virtual.

  • Preferem uma forma mais tangível e segura de pagar;
  • Só ficam atrás dos millennials na adesão às carteiras digitais em compras online;
  • Buscam praticidade e conveniência na experiência de compras;
  • No online, consomem mais artigos para casa, saúde, beleza e eletrodomésticos;
  • Gostam de lojas online que privilegiam a personalização de produtos e serviços.

Baby boomers: valores mais tradicionais, mas sem renunciar ao conforto e rapidez

É a geração nascida entre o fim da Segunda Guerra Mundial e meados dos anos 60. Têm entre 55 e 73 anos, viram o movimento hippie nascer e acompanharam a corrida espacial. Sua visão de mundo foi moldada pela televisão e são usuários vorazes da internet.

  • Sentem-se mais à vontade de comprar com cartão de crédito ou débito;
  • Leais às marcas tradicionais e relutam em testar novidades;
  • Compram online regularmente, mas priorizam o envolvimento com as lojas tradicionais;
  • Atentos a políticas claras de reembolso;
  • Priorizam valores mais baixos;
  • Não ligam muito para opiniões em redes sociais e avaliações de outros clientes.

Luisa Pereira é Link Builder na Conversion.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado