Descoberta nova modalidade de fraude de diamantes

Moissanite revestido com filme de diamante é detectado por laboratório

Por Gabriel Moura

Figure 25. This 5.35 ct sample, submitted as a rough diamond, was identified as synthetic moissanite coated with a diamond film. Photo by V. Pakhomova.

O mercado de gemas continua sendo bombardeado por fraudadores, mas felizmente a tecnologia tem ajudado a coibir as falcatruas. Um laboratório russo descobriu recentemente que uma gema chamada moissanite sintética tem diso revestida com um fino filme de diamante. Os pesquisadores alertam que a aplicação de filmes de diamantes finos sobre um mineral, por serem difíceis de serem identificadas, pode se tornar um problema para os gemólogos e para o setor joalheiro.

Em um dos testes realizados pelos especialistas, um falso diamante desse tipo, com 5,35 quilates, apresentou propriedades de brilho e térmicas correspondentes a pedra verdadeira, disseram os pesquisadores do Extremo Oriente Geological Institute, em Vladivostok, na Rússia. “Mesmo com um revestimento muito fino que não excedeu 0,001 mm, a amostra testou positivo para diamante”, afirmaram. O octaedro amarelo transparente foi submetido a testes ao Instituto Geológico do Extremo Oriente como se fosse mesmo um diamante bruto.

Sua faceta “mostrou uma aparência escalonada e as bordas tinham ranhuras paralelas e superfícies combinatórias”, relatou o laboratório do Instituto, responsável por identificar o falso diamante. “As bordas e facetas eram lisas, exceto por uma em que o dano mecânico era perceptível.”

Mas enquanto os testes de condutividade térmica indicavam que a pedra era um diamante, os testes de condutividade elétrica, comumente usados ​​para identificar moissanita sintética, não eram conclusivos: algumas áreas da pedra, principalmente suas bordas, indicavam que era um diamante, mas sua faceta apontava para moissanite sintética.

Uma olhada na pedra através de um microscópio gemológico revelou que não tinha inclusões tipicamente associadas a diamantes naturais. Em vez disso, continha apenas pequenas inclusões parecidas com agulhas paralelas, uma característica da moissanita sintética. Um exame menos complexo teria deixado que a gema fosse classificada como um diamante.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado