Exposição mostrará as joias da América

Broche raro da Tiffany e outras preciosidades farão parte da expo “Joias para a América”

Débora Rodrigues

Esta não é uma exposição qualquer, pois traz como apelo uma coletânea de vários tesouros da joalheria mundial. Estamos falando da mais nova atração do Metropolitan Museum of Art, batizada de “Joias para a América“, que se estenderá até 2020.

“Incluímos nessa exposição uma coletânea que traz muitos exemplos de joias americanas”, diz Beth Carver Wees, curadora dessa grande mostra e representante da American Decorative Arts, que trabalha principalmente com objetos raros de prata e com joias. “Venho construindo e pesquisando a coleção de joias na American Wing há quase 20 anos, então decidimos que era um bom momento para contar essa história.”

Ela organizou os tesouros tematicamente, retirando de cinco departamentos do Met: a Ala Americana; Arte Moderna e Contemporânea; Desenhos e Impressões; Artes da África, Oceania e Américas; e o Instituto do Traje. Os cem objetos e desenhos são exibidos dentro de um formato sócio-histórico, começando com joias dos séculos 17 e 18. Produzido por ourives e joalheiros locais, algumas das primeiras joias usadas nos Estados Unidos incorporavam materiais inusitados, um deles com cabelo humano, camafeus esculpidos ou miniaturas de joias pintadas a mão.

A fundação de empresas como a Gorham e a Tiffany & Co. é apresentada em fases históricas da indústria joalheira, assim como os efeitos da Corrida do Ouro de 1849 e da descoberta de prata em 1859, no Comstock Lode, de Nevada, sobre a produção e distribuição de joias. Mas isso não é tudo. Quem visitar o local encontrará um pouco das joias nativas da América do Sul, obras de artistas modernistas como Alexander Calder e também de designers contemporâneos como Mary Lee Hu, William Harper e Daniel Brush completarão a coleção apresentada nessa mostra única, que merece ser visitada por quem não apenas compra e coleciona joias, mas também vê nesse mercado uma coleção de arte incomum.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado