Fazendas de pérolas investem em sustentabilidade e inovação

Para cativar gerações futuras de compradores, produtores de pérolas investem em qualidade e compromisso socioambiental

Por Clara Lemos

Fabricantes de pérolas de Filipinas, Hong Kong, Austrália e Mianmar afirmam que apesar das dificuldades enfrentadas na produção de pérolas atualmente, como o desequilíbrio ambiental que altera características do oceano e reflete na quantidade de pérolas produzidas e os empecilhos surgidos com a pandemia do coronavírus, o interesse por compradores ao redor do mundo continua forte. Algumas razões a que eles atribuem o sucesso é a forte presença online dessas empresas, o interesse pela raridade e qualidade de suas pérolas e seu compromisso socioambiental.

A produtora de pérolas Jewelmer, em associação com a organização sem fins lucrativos Save Palawan Seas Foundation (SPSF), coordenam projetos para a restauração ambiental nas fazendas do Mar do Sul das Filipinas e ajudam comunidades costeira nos arredores. O plantio de espécies da flora local em locais desmatados e a distribuição de mudas de frutas e vegetais para a população próxima, visando o incentivo à agricultura familiar, são exemplos das iniciativas socioambientais.

Uma parceria que tem dado bons frutos é a estabelecida entre a Rio Pearl, com sede em Hong Kong e a Orient Pearl Co em Mianmar, localizada no Mar do Sul e responsável pelas fazendas de cultivo de pérolas da Rio Pearl. A empresa elenca tecnologia e sustentabilidade como prioridades, respeitando as leis ambientais do governo de Mianmar. A Rio Pearl fornece às comunidades próximas à fazenda energia elétrica, acesso à água potável, saúde e educação.

Para Peter Bracher, diretor executivo da Paspaley, empresa produtora de pérolas de brilho e tamanho únicos no Mar do Sul australiano, o mercado de pérolas do futuro estará mais centrado no fator geracional que geográfico. “À medida que a consciência social e a confiança nas compras online aumentam, os consumidores globais estarão preparados para buscar mais longe por produtos que atendam às suas expectativas em termos de responsabilidade social”, completa Bracher.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado