Gerenciamento correto nas mídias sociais gera oportunidade para crescer na crise

As restrições de deslocamento promovidas em todo o mundo desafiam o mercado mas mostram-se como oportunidade única para se reinventar no digital

Da Redação

No mundo real, empresas e empreendedores já começam a sentir os impactos econômicos causados pela crise. Por outro lado, no digital, os negócios online crescem como alternativa de consumo e manutenção do estilo de vida e se destacam aqueles que fazem o bom gerenciamento das mídias sociais.

Para que se tenha ideia, de acordo com o último balanço da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), lojas virtuais chegaram a registrar mais crescimento desde o início de março. Parte desse resultado se deve a visão de mercado de quem aposta nas mídias sociais para identificar e engajar consumidores através das redes.

Outro fator importante é que no momento de isolamento social, as pessoas recorreram às mídias sociais para trabalhar, para se entreter, para se informar e também para consumir. Segundo o supervisor do curso de Gestão de Mídias Sociais do Centro Europeu, Filipi Oliveira, neste contexto, a pessoa com experiência em gestão de mídias sociais faz total diferença, já que identifica oportunidades e desenvolve estratégias para se aproximar do público-alvo.

“O gestor de mídias sociais poderá planejar e implementar campanhas de marketing, de vendas ou grandes redes de solidariedade em um momento de dificuldades sociais, financeira e, sobretudo, de saúde pública. É o momento propício para capacitação nessa área de atuação”, destaca Oliveira.

Para ele, a forma como as grandes marcas e empresas estão agindo através das redes também chama a atenção e servem de exemplo de posicionamento durante o momento de pandemia ocasionado pelo novo coronavírus.

“O Mercado Livre, por exemplo, substituiu as mãos que se cumprimentou por um toque dos cotovelos, que simboliza o cuidado com o contágio do vírus. O McDonalds afastou os arcos dourados e a Rede Giraffas separou as girafinhas – ambas as marcas demonstram a necessidade do afastamento social”, comenta o especialista.

Tudo é uma questão da estratégia certa e criatividade. A recomendação para as joalherias é investir cada vez mais no gerenciamento profissional das redes sociais. É hora de deixar o amadorismo de lado e investir de forma estratégica na internet.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado