Pesquisa revela que consumidor ainda prefere comprar joias em lojas físicas

Além disso, cliente gasta quando está presente no ponto de venda

Débora Rodrigues

Os consumidores preferem comprar joias em lojas físicas e nelas gastam mais, segundo um estudo do Citibank’s Citi Retail Services. Para chegar aos resultados, foram entrevistadas mil pessoas acima de 18 anos. O Citi Retail verificou que 40% das pessoas que compraram joias levaram para casa uma peça que custa pelo menos US $ 1 mil e o gasto médio em lojas físicas é de US $ 2.269, segundo a pesquisa. Esse valor é mais que o dobro da média do item de joalheria mais caro comprado em lojas on-line, que ficou em US $ 1.099.

Outro fato interessante é que quase metade dos entrevistados preferiu comprar em uma loja, citando a experiência física de verificar procedência, qualidade e poder experimentar suas jóias antes de comprar. Mais de dois terços dos que compraram joias compraram a maior parte, senão todas, em uma loja, em comparação com 12% que o fizeram online.

Outros fatores influenciam a decisão de compras em uma loja física. Segundo o estudo, 27% dos pesquisados ​​afirmaram que as jóias compradas on-line pareciam diferentes do que eles esperavam. Cerca de 19% acharam que a compra de joias on-line não era do tamanho correto, enquanto 14% sofreram com o fato de seus pedidos não chegarem a tempo para eventos como aniversários ou feriados.

Enquanto muitos compradores ainda compram joias para presentear alguém, a pesquisa mostrou que 50% de todos os compradores e 57% dos millennials compraram a maioria ou todas as suas coleções de para si. Quando se trata de opções de financiamento, 28% dos entrevistados aprovaram a ideia, com 43% dos que a usam para um presente de aniversário, 34% para um casamento, 15% para uma formatura e 12% para a chegada de um novo bebê.

E os entrevistados também se interessam por alguns serviços de joalheria, como descobriu o estudo. Cerca de 49% querem encontrar serviços de limpeza gratuitos, enquanto 16% desejam assistência de um estilista ao comprar um item de joalheria. Uma parcela menor dos consumidores achava que os programas de aluguel e locação, como empréstimos de curto prazo, seriam um bom serviço, com 6% escolhendo essa opção.

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado