Dilema: promover ou contratar profissional externo?

Saiba das vantagens de cada processo para tomar a melhor decisão para a sua empresa

Por Cassio Mattos

O preenchimento de um cargo na alta administração sempre envolve risco por conta do contexto. Um dos pontos-chave no processo de tomada de decisão é a escolha entre promover alguém de dentro ou trazer de fora da organização.

Segundo a nossa experiência na RH Mattos, quando a decisão é trazer de fora, é imperativo que este processo seja executado de forma rigorosa com etapas bem definidas e avaliadores internos muito bem preparados.

Em um processo seletivo, no qual há participação de candidatos internos, com outros externos, todos devem participar de todas as etapas do processo, com igualdade de condições. Assim na hipótese de ser escolhido o “de casa”, este assume com melhor nível de empoderamento, afinal conquistou pelo seu mérito.

No caso de aproveitamento interno, devemos ter clara a necessidade de trabalhar o desenvolvimento do profissional. Mentoria é o método recomendado. Devemos ter em mente o fato de ser o profissional escolhido, ainda em preparação no novo cargo, embora com potencial, ele ainda deverá provar ter desempenho na nova função.

Cabe destacar, quando a empresa abre um processo interno e os profissionais se candidatam, também é função da consultoria contratada fazer todas as etapas, desde ligar para o profissional, agendar entrevista e fazer o processo de avaliação e dar feedback sobre desempenho no processo seletivo. E reitero a importância de manter o mesmo olhar para os outros profissionais de fora da empresa.

É sempre muito importante a empresa dar transparência para o seu público interno sobre “o que” está buscando, quais são principais lacunas a serem cobertas.

Na nossa empresa, sempre damos muita atenção para compreender a cultura das organizações e aqui está o fator principal na escolha de profissionais para posições da Alta administração, pois são fundamentais a aderência, a capacidade de sincronizar pessoas, processos e estratégias com os comportamentos e atitudes postos em prática por suas equipes, alinhados ainda com os valores da empresa para qual todos trabalham e assumem a responsabilidade de dar o seu melhor. 

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado