Marketing: marcas estão trocando o Google Ads pela Amazon

Por Matthieu Guinebault

Algumas marcas estão reduzindo de 50 a 60% de seu orçamento alocado para SEO no Google Ads para investir na Amazon, informou uma pesquisa da empresa americana CNBC. Essa mudança mostra que o portal de vendas está se consolidando como um bom motor de busca.

Um executivo sênior de uma agência especializada informou à CNBC que muitas marcas estão considerando os anúncios do Google como “ultrapassados”, enquanto os anúncios da Amazon têm a vantagem de se vincular diretamente à página de vendas. Os líderes das seis principais agências especializadas dos Estados Unidos confirmaram o reajuste dos orçamentos, motivados tanto pelo público da Amazon quanto pela fluidez de sua experiência de compra e entrega.

Chris Apóstolo, vice-presidente da Havas Media vai ainda mais longe na explicação do fenômeno. O executivo diz que entre 20 e 30% das marcas estão transferindo de 50% a 70% de seus orçamentos do Google para a Amazon, o que levou a um aumento de 300% no orçamento alocado no último ano. Um novo salto entre 200 e 300% é esperado para o próximo ano.

Amazon como um motor de busca

Um estudo da Survata mostrou recentemente que 49% dos consumidores estão iniciando sua pesquisa de produtos diretamente na Amazon, em comparação com 36% que ainda estão usando motores de busca, e 15% portais de marcas. Na primavera, um estudo da Avionos mostrou uma lacuna menos pronunciada, mas, mesmo assim, indicou que 34% dos clientes que procuram uma ideia de compra recorrem primeiro à Amazon, e 33% recorrem ao Google.

Portanto, uma nova mudança de paradigma está ocorrendo no processo de compra. O medo do showrooming (testar na loja antes de comprar on-line), foi finalmente mitigado pela predominância de ROPO (pesquisa on-line, compra off-line). Hoje, a hegemonia do Google na busca de produtos na Internet enfraqueceu e se tornou uma força adicional para a gigante Amazon, apesar do Google e do Facebook ainda manterem os dois primeiros lugares em termos de investimentos em marketing online na América.

A Amazon ainda ocupa apenas o terceiro lugar. E apesar do Facebook manter o segundo lugar no ranking o Google continua mantendo a liderança com uma grande diferença. Neste ano, o Google será responsável por 37,14% dos investimentos em publicidade eletrônica nos Estados Unidos, o Facebook por 20,57%, e a Amazon por 4,15%, segundo um estudo da eMarketer. A receita publicitária da Amazon deve aumentar de 2,89 bilhões de dólares no ano passado, para 4,61 bilhões de dólares este ano.

Fonte: Fashion Network
Traduzido por Novello Dariella
Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado