Google dá dicas de como se preparar para o Dia do Consumidor

Consumidores estão de olho na data para a primeira grande temporada de compras do ano, mas muitos lojistas ainda ignoram esse dia no calendário de oportunidades do varejo

Erica Mendes

Comemorado em 15 de março, o Dia do Consumidor é a primeira grande data do varejo no primeiro trimestre do ano. Apesar de ainda não ter a mesma relevância que a Black Friday, a data criada em 2014 tem um bom apelo emocional e vem se consolidando como uma oportunidade de calendário tanto no varejo online quanto no físico. No entanto, muitos lojistas ainda não perceberam que, cada vez mais, os clientes esperam por uma ‘grande’ data para conseguir melhores condições e, por isso, não se preparam.

Um levantamento feito pelo Google aponta que não só o volume de pesquisas sobre as promoções do Dia do Consumidor vem crescendo a cada ano, como elas estão começando cada vez mais cedo. “As buscas relacionadas ao Dia do Consumidor, por exemplo, praticamente dobraram de 2017 para 2018, e 73% das pessoas que compraram na data começaram a pesquisar uma semana antes, reforçando a ideia de que esse período de compras vai além de um só dia”, afirmou Rafael Campion, líder de Inteligência de Mercado, Google Brasil.

Para ajudar os varejistas a traçarem suas estratégias de marketing para a data, o executivo listou alguns insights e dados obtidos em pesquisa feita pelo Google com 700 consumidores.

Planeje uma semana de ações

Quase um terço dos entrevistados conhecem o Dia do Consumidor, e praticamente dois terços dizem ter encontrado as promoções que procuravam em 2018. Além disso, a data não se resume mais em apenas um dia, pois ela movimenta uma semana inteira de ofertas.

Para o comércio online, a Semana do Consumidor é um dos grandes momentos do ano. As principais lojas virtuais do Brasil têm 13 milhões de visitas a mais nesses dias, e os downloads de apps de varejistas crescem 26% ao longo da semana. No próprio Dia do Consumidor, esse aumento é de 23%.

A data também movimenta as buscas pelas marcas varejistas. Se em 2018 as pesquisas pelas lojas do país caíram 9% durante a Black Friday, e se mantiveram iguais na média do ano, elas cresceram 8% durante a Semana do Consumidor.

Entenda o comportamento de compra

Mais da metade das pessoas espera comprar mais de R$ 500 no primeiro semestre e 58% delas pretendem aguardar o Dia do Consumidor para adquirir os produtos que procuram.

Em relação modo de compra, a data é mais forte nas lojas físicas, pois 39% dos consumidores pretendem comprar só offline. Essa proporção é maior do que em datas como a Black Friday, por exemplo, em que só 18% dos compradores ignoram o digital. No entanto, o online influencia muito a decisão. Para 75% dos que compraram em 2018, a internet foi importante para a decisão de visitar a loja, enquanto 50% dizem ter pesquisado no Google antes da compra.

O preço ainda é o um fator decisivo para 46% das pessoas. Mas outros atributos ganham importância, como a confiança na loja (citada por 42%) e o frete (29%), nesse caso tanto em termos de custo quanto de tempo.

Segundo Campion, “enquanto se consolida como um grande momento do ano no varejo, o Dia do Consumidor estimula comportamentos de consumo bem específicos”.  Por isso, é importante que o varejista analise individualmente a performance de cada data comemorativa e não adote as mesmas ações em todas. “Direcionar a estratégia da sua marca usando a lógica de calendário e considerando os hábitos particulares de cada data-chave do ano é uma das formas de ter sucesso”, finalizou o executivo.

 

Não existem comentários ainda

Comentar

Seu email não será publicado